sábado, 20 de outubro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

João Bosco lança álbum “Mano que Zueira” no RioMar Fortaleza

terça-feira, 10 de abril 2018

Imprimir texto A- A+

Para João Bosco, na verdade, o ineditismo de uma canção está ligado às muitas possibilidades que ela tem de se reinventar. “Eu tenho um ponto de vista um pouco diferente das pessoas que acham que música inédita é uma música que ainda não foi gravada. Acho que música inédita é aquela que um músico, um intérprete, um arranjador, transforma em outra coisa. A canção nunca se esgota da primeira vez. Há sempre a possibilidade de você procurar novos limites e eu sempre fiz isso nos meus discos”, pontua Bosco. “Depois do projeto de 2012, agora vem o disco inédito, Mano Que Zuera, mas não estou há 8 anos sem compor. Sou um autor que vem trabalhando o ineditismo, mas que também busca outras possibilidades, outras cores que as canções podem dar. São canções vigorosas de grandes autores brasileiros que considero fonte limpa onde você bebe, sacia a sua sede, e que nunca seca”, finaliza.

A parceria Bosco/ Blanc está de volta no samba Duro na queda, clássica representante da nobre linhagem da dupla. Pé de vento inaugura colaboração com o compositor Roque Ferreira, que teve Maria Bethânia como madrinha. Foi a cantora quem aproximou João de Roque quando lhe pediu um arranjo para uma canção do baiano. “Sem saber que foi Bethânia quem nos aproximou, Roque termina o samba citando Oyá. Como a gente sabe, ela é a menina dos olhos de Oyá”, ressalta.

Arnaldo Antunes, com quem João já queria compor há tempos, é o parceiro em Ultra leve, canção solar que propõe um sobrevoo para além dos cartões postais do Rio de Janeiro.

Ainda celebrando os 70 anos, Bosco lança Mano que zuera em meio à homenagem da Academia Latina da Gravação: no dia 15 de novembro passado, em Las Vegas, ele recebeu o Prêmio à Excelência da Obra, parte importante das celebrações do Grammy Latino 2017.

 

 

 

SERVIÇO

JOÃO BOSCO
LANÇAMENTO DO ÁLBUM MANO QUE ZUERA

Data: 12 de abril

Local: Teatro RioMar Fortaleza

Horário: 21 horas

Valores:

Plateia Alta
R$ 100,00

Plateia Baixa B
R$ 140,00

Plateia Baixa A
R$ 160,00

CANAIS DE VENDA OFICIAIS
*sujeito a taxa de conveniência

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza
Rua Lauro Nogueira, 1500 Pavimento 3
Atendimento de terça a sábado, das 12h às 21h, e domingos, das 14h às 20h.

Uhuu.com
Uhuu
https://uhuu.com
[email protected]

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter