terça-feira, 18 de dezembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Possibilidades de integração nas relações internacionais do Brasil

quinta-feira, 06 de dezembro 2018

Imprimir texto A- A+

O advogado cearense André Brayner lança no dia 11 de dezembro, no Centro Cultural Dragão do Mar, o livro “Direito à Integração Democrática na América do Sul”, que aborda temas atuais sobre as relações do Brasil dos pontos de vista econômico, político e humanitário. A obra, que foi seu trabalho de dissertação de mestrado, tem foco na União das Nações Sul-americanas, Unasul, último organismo internacional de integração feito na América Latina. O livro, no entanto, não se limita apenas a essa temática, mas faz uma análise histórica, com elementos políticos e jurídicos do processo de integração, além de avaliar os organismos anteriores, os que ainda existem e compreender a diferença entre eles.

A reflexão que o livro traz gira em torno do processo de pensar em um crescimento mais amplo e equilibrado dos países. Para o advogado André Brayner, a análise econômica de forma isolada, com modelos predeterminados, se mostra muito inadequada. Como se o Brasil não fosse capaz de pensar novas relações com estratégias econômicas mais humanas e justas. “A sensação que temos, principalmente quando conversamos com pessoas do mercado financeiro, é de que só é possível seguir uma métrica e que só por meio dela se pode chegar a um desenvolvimento”, explica.

Regionalmente
No Ceará, existem algumas situações que podem ser citadas de parcerias positivas com outros países. Como, por exemplo, as relações comerciais que se firmaram entre o governo do estado e a China, país que assim como o Brasil, compõe o bloco econômico BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China). A aproximação com os chineses teve início após o cancelamento da refinaria Premium II, no Porto do Pecém. Em 2015, quando a Petrobras recuou na instalação do equipamento, o governo cearense começou a tecer laços comerciais com a China.“Essa é a compreensão que se deve ter. De que projetos importantes podem ser financiados por meio do relacionamento”, ressalta o advogado.
Outra parceria importante é com a empresa Angola Cables. Oficialmente, cabos submarinos de fibra óptica saem da capital cearense até à África do Sul para o tráfego de internet. Por estar geograficamente bem instalada, a cidade pode se beneficiar com essa característica e enxergar relacionamentos que geram oportunidades de negócios.

Unasul
No livro, a abordagem da integração entre os povos de maneira mais ampla começa à partir da criação da Unasul. O organismo reúne os doze países da América do Sul: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. O bloco foi criado em 2008, com o objetivo de promover a integração de uma forma mais abrangente por meios econômicos, sociais, culturais e políticos de seus países-membro.

SERVIÇO
Lançamento do livro Direito à Integração Democrática na América do Sul. Local: Centro Cultural Dragão do Mar. Horário: 19h00. Valor do livro: R$ 42,00. Vendas: lumenjuris.com.br

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter