segunda-feira, 17 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

CAM-CCBC administra arbitragens regidas pela UNCITRAL Arbitration Rules

sexta-feira, 14 de dezembro 2018

Imprimir texto A- A+

O Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CAM-CCBC) anuncia, por meio da Resolução Administrativa nº 33/2018, sua atuação em procedimentos regidos pelo regulamento de Arbitragem da Comissão das Nações Unidas para o Direito Comercial Internacional, a UNCITRAL Arbitration Rules. A medida permite que o CAM-CCBC atue como autoridade nomeadora e administre procedimentos arbitrais regidos pelo Regulamento para arbitragens editado pela UNCITRAL.

Divulgação

De acordo com a resolução, ao administrar procedimentos arbitrais o CAM-CCBC seguirá as regras da UNCITRAL e desempenhará as funções de gerenciamento das arbitragens, enquanto ao atuar como autoridade nomeadora, o Centro trabalhará na indicação e substituição de árbitros, na constituição de Comitês Especiais para decisão sobre impugnação de árbitros, na revisão e consultas relacionadas aos honorários dos árbitros.

Os procedimentos regidos pela UNCITRAL Arbitration Rules e administrados pelo CAM-CCBC se beneficiarão da infraestrutura e da experiência da instituição na administração de procedimentos.
“A Resolução foi aprovada em atenção a solicitações de vários advogados, que, deparando-se com contratos elegendo a UNCITRAL Arbitration Rules, querem contar com o conhecimento dos case managers do CAM-CCBC e toda a experiência que a instituição acumulou ao longo dos últimos 40 anos.” Carlos Forbes, Presidente do CAM-CCBC.

Sobre o CAM-CCBC: É o mais tradicional centro de arbitragem e mediação do Brasil. Vocacionado para a administração de disputas comerciais complexas e de grande porte, conta com corpo técnico altamente qualificado, pautado por procedimentos internos certificados pela ISO 9001. O CAM-CCBC é a instituição arbitral brasileira com maior projeção no exterior, atendendo empresas de vários países segundo as melhores práticas da Arbitragem Internacional.

Atualizado por Natasha Ribeiro
natasha@oestadoce.com.br
Fonte: Ass. de Imprensa

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter