quarta-feira, 23 de janeiro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

ABC da caatinga – Pobre rica biodiversidade

terça-feira, 07 de maio 2013

Imprimir texto A- A+

Por Tarcilia Rego
[email protected]

O termo Caatinga define um dos tipos de vegetação xerófila (palavra de origem grega “xero”, seco e “philo”, amigo) do nordeste brasileiro, especialmente aqueles encontrados sobre os solos rasos, pouco permeáveis dos afloramentos cristalinos amplamente distribuídos na região.

Ocupa área de 844.453 quilômetros quadrados, o equivalente a 11% do território nacional. Engloba os estados Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe e o norte de Minas Gerais e Maranhão. No idioma tupi guarani, Caatinga significa mata branca, uma referência à vegetação sem folhas que predomina durante período seco, expondo ainda mais a coloração acinzentada, quase branca, da casca da vegetação.

Considerado bioma (conjunto de ecossistemas com vegetação e clima característicos) exclusivamente brasileiro, significa dizer que a maior parte da fauna e flora presente nele não existe em nenhum outro lugar do planeta. Embora a diversidade de plantas e animais em ambientes áridos e semiáridos seja menor que nas florestas tropicais, as terras secas do semiárido do Nordeste apresentam plantas e animais adaptados a suas condições extremas, o que os torna ambientes com alta taxa de endemismos de fauna e flora.

Por muito tempo a Caatinga tem sido descrita como um ecossistema pobre em espécies e endemismos. Entretanto, estudos recentes têm desafiado esse ponto de vista e demonstrado à importância do bioma para a conservação da biodiversidade brasileira. Com relação ao tema, alguns mitos foram criados e três deles são comumente mencionados: é homogênea; apresenta biota pobre em espécies e em endemismos; e, ainda, está pouco alterada.

Esses três mitos podem agora ser considerados superados, pois a Caatinga não é homogênea; é sim extremamente heterogênea e inclui pelo menos uma centena de diferentes tipos de paisagens únicas. E ao contrário do que se pensava, o bioma está muito alterado e encontra-se entre os mais degradados pelo homem. Aproximadamente 30 milhões de pessoas vivem na região, a maioria carente e dependente dos recursos do bioma para sobreviver. A queima de madeira ainda é a principal matriz energética da região.

ESPÉCIES
De acordo com dados apresentados pelo o Ministério do Meio Ambiente (MMA) o bioma abriga 178 espécies de mamíferos, 591 de aves, 177 de répteis, 79 espécies de anfíbios, 241 de peixes e 221 abelhas. O nível de endemismo varia de 3% nas aves (15 das 510 espécies) a cerca de 7% para mamíferos (10 de 143) e 57% em peixes.

Embora os inventários sejam incompletos, o nível de endemismo também é bastante alto para as espécies vegetais. Considerando somente as plantas lenhosas e as suculentas, por exemplo, existem 18 gêneros e 318 espécies endêmicas distribuídos em 42 famílias.

Os registros sobre a biodiversidade da Caatinga são iguais ou mais altos que aqueles registrados para outras terras secas do mundo. “Mas o número real de espécies na Caatinga é, provavelmente, ainda maior, uma vez que 41% da região nunca foram investigados e 80% permanecem sub-amostrados”. 

Altamente adaptado
O mocó (Kerodon rupestris) é um roedor da família dos cavídeos, altamente adaptado às condições de calor e de escassez de água e de alimento, ocorre em afloramentos rochosos na Caatinga, principalmente nos períodos das grandes secas que assolam periodicamente a região. Altamente arborícola alimenta-se de folhas e botões das árvores e tende a agrupar-se nesses microhabitats. Vem daí a expressão “mocó ou mochozinho”, local secreto de guarda de algo ou onde alguém se esconde. O roedor que os índios costumavam domesticar, é, também, um exemplo interessante de convergência evolutiva, compartilhando muitas características morfológicas, ecológicas e comportamentais com o distante hírax (pequeno herbívoro do gênero Procavia) das savanas africanas. 

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter