28 C°

sábado, 16 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Jovens reivindicam por energia solar no Ceará

terça-feira, 11 de julho 2017

Imprimir texto A- A+

O Ceará está no sexto ano consecutivo de seca, de todos os 153 açudes que equilibram o ecossistema do Estado, 67 estão com capacidades entre 0 e 9%. Além dos aspectos naturais que coloca os açudes numa situação de vulnerabilidade devido a insegurança hídrica causada pela seca, as mudanças climáticas prolongam essas secas tornando-as mais severas e desregulando o período de chuvas, consequentemente contribuindo para que o solo permaneça rochoso.

“Já percebeu o quanto de irradiação solar temos aqui no Estado? Esse índice é extremamente alto e nosso potencial solar equivale a 10 Itaipus” diz Mariana Guedes, representante do Engajamundo no Ceará, que também alertou sobre a quantidade de água utilizada na Termelétrica do Pecém, que poderia suprir as necessidades de 600 mil pessoas, em média.

De olho em todo esse contexto, no último dia 7, jovens da ONG Engajamundo, que estão incomodados com o caminho que tem seguido a situação do planeta, colocaram a mão na massa e capacitaram estudantes do Instituto Federal, no Maracanaú, para serem protagonistas da transição de energias limpas por meio da atuação política de ações e uma petição pedindo que as escolas sejam solarizadas.

outros destaques >>

Facebook

Twitter