27 C°

sexta-feira, 22 de setembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Marca famosa cearense investe na produção de óculos sustentáveis

terça-feira, 04 de julho 2017

Imprimir texto A- A+

Com a proposta de reduzir os impactos ao meio ambiente, uma marca de óculos cearense, a Ferrovia Eyewear, aposta em uma linha totalmente sustentável. A empresa, que há 23 anos atua no segmento óptico, conta com uma linha de produção, que além da proteção solar, se preocupa com a preservação dos recursos renováveis.
A fábrica de óculos, situada na cidade de Horizonte, tem uma capacidade produtiva de dez mil peças ao mês e o grande diferencial dessa linha é que ela foi pensada para minimizar o impacto no meio ambiente. Todos os produtos são feitos a mão, com matérias primas antialérgica, recicláveis e biodegradáveis. Assinada como Linha da Terra, a coleção exclusiva da Ferrovia Eyewear, produz óculos em acetato de celulose, uma fibra derivada do composto natural orgânico.

Embalagens
Além disso, as embalagens também priorizam a sustentabilidade. As cases são produzidas com sobras de EVA, que passam por um processo de trituração e produção de uma nova placa que é moldada de acordo com o formato dos estojos. Um processo que reduziu em 90% o descarte do lixo industrial.
Todo o material gráfico que acompanha o produto também é reciclado, os termos de garantia e tags são impressos em um papel nobre que é uma mistura de fibras e sobras gráficas reaproveitadas pelas indústrias de celulose que produzem com consciência ecológica para diminuir o impacto ambiental. “Produzir uma linha sustentável é uma grande oportunidade de mostrar os valores da empresa, além da liberdade de se criar modelos contemporâneos e ousar lançando tendências que acompanham a moda”, ressalta, Cláudia Gomes, gerente de marketing Ferrovia Eyewear.

Custo-benefício
Diante dessa ideia que valoriza o meio ambiente, onde a sustentabilidade, de um modo geral – mesmo que em pequenas atitudes –, norteia esse processo, surgem alguns questionamentos, como por exemplo, o custo elevado para se confeccionar produtos dessa estirpe, valor considerado alto e que seria, automaticamente, repassado ao consumidor final. Porém, a gerente da empresa explica as vantagens de levar o elemento ao mercado.
“O acetato de celulose é um material nobre, ele é mais caro, entretanto de qualidade superior, torna a peça mais leve, antialérgica e não agride o meio ambiente por se tratar se um material reciclável. Costuma ser uma mercadoria com valor mais elevado comparado aos produtos importados, no entanto, a Ferrovia detém todo processo de fabricação do início ao fim da concepção das peças e isso possibilita colocar as peças em valores mais competitivos”, ressalta Cláudia.

Verdes Impressões
O acetato de celulose é um éster produzido pela reação da celulose, extraída e purificada da polpa de madeira, com anidrido acético e ácido acético, na presença de ácido sulfúrico (catalisador). O produto desta reação é hidrolisado para remover o ácido sulfúrico e grupos sulfato e acetato, até adquirir as propriedades desejadas (normalmente com 2 radicais acetato para cada unidade fundamental da celulose).
É usada na indústria têxtil e já teve amplo uso para fabricação de filmes fotográficos, mas tem sido substituída pelo nylon, pois com o tempo se oxida e libera ácido acético, inutilizando o filme. Também é usada para produção de filtros de grande absorção, como filtros de cigarro, no fabrico de tecidos para vestuário, forros, tapetes, guarda-chuvas e outros produtos. Já foi utilizado também na animação tradicional. Uma de suas grandes vantagens, usada na indústria têxtil, é sua solubilidade em acetona e termoplasticidade. Também é hipoalergênica e resistente a mofo, podendo ser lavada a seco.

Da Redação do OeV
oev@oestadoce.com.br

outros destaques >>

Facebook

Twitter