terça-feira, 13 de novembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Cadeias públicas do Interior sofrem vistorias da Secretaria de Justiça

sexta-feira, 09 de fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

Com o objetivo de reforçar a segurança interna e melhorar as condições de trabalho dos agentes penitenciários, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) tem realizado uma série de intervenções em penitenciárias e cadeias públicas de todo o Ceará. Na última semana, as unidades prisionais de Jaguaribe, Sobral, Alto Santo, Quixeré, Quixadá, Mombaça, Croatá, Ibiapina, Coreaú, Irauçuba, Ubajara e Juazeiro do Norte receberam a intervenção.

Entre as ações de intervenção realizadas, estão os procedimentos de vistoria, limpeza das celas, apreensões de ilícitos, diagnóstico para interceptação de rebolos, transferências e apoios em rondas. Até o momento, foram apreendidos 127 celulares, 76 carregadores e 42 cossocos (armas artesanais).

Para Edmar Santos, coordenador especial do Sistema Penitenciário, a maior importância desse tipo de intervenção é a prevenção dos atos ilícitos nas unidades. Como ele explica, no interior a maioria das ações é feita pelo Grupo de Operações Regionais (Gore), muitas vezes com o apoio do Grupo de Ações Penitenciárias (GAP). Na Capital e Região Metropolitana, as ações são capitaneadas pelo GAP.
“No interior, o grupo tem atuado com ações de reação na busca e apreensão de materiais e objetos que, por ventura, adentrem nas unidades. Esse tipo de intervenção também auxilia na prevenção de fugas e motins no sistema”, diz o coordenador. Segundo ele, as vistorias seguem um calendário determinado pelo sub-coordenador de cada regional a partir das demandas das cadeias.

Na semana passada, a Penitenciária Industrial e Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, recebeu uma intervenção com agentes penitenciários regionais e policiais militares. Como Santos explica, em intervenções maiores, é buscado apoio de outras corporações, como ocorreu em Juazeiro.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter