domingo, 18 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Crato apresenta projeto do novo mercado municipal

segunda-feira, 03 de junho 2019

Imprimir texto A- A+

Com quase 34 anos de sua inauguração, o Mercado Walter Peixoto ganhou um novo projeto da gestão municipal. Mais moderno, mais bonito e mais acessível, com a reforma, o equipamento oferecerá também mais conforto aos consumidores, visitantes e vendedores.
Na semana passada, a proposta passou pelo crivo das pessoas que vivem diariamente no local: os permissionários. Para isso, o novo projeto foi apresentado pelo prefeito Zé Ailton Brasil e pelo Secretário de Infraestrutura, José Muniz, aos permissionários.
Conforme apresentou o Chefe do Executivo, o espaço será redimensionado, reorganizado por área e atenderá a todas as exigências de acessibilidade e segurança. Ganhará ainda uma nova fachada e mais vagas de estacionamento. Será delimitado área de carga e descarga. E a área de alimentação será deslocada para um piso superior, com projeto semelhante ao do Shopping Popular do Crato, como uma praça.
“Queremos atrair os cratenses e os visitantes para conhecer o Mercado e assim melhorar a venda de cada um de vocês, ser mais atrativo para a população, garantindo limpeza e conforto para todos. Todos que estão lá têm a garantia que vão permanecer. Outro compromisso assumido é que não vamos diminuir os boxes, mas vamos padronizar”, afirmou o prefeito.
O novo Mercado Walter Peixoto causou uma boa impressão nos vendedores que compareceram à apresentação. Raimundo Elói da Cruz está no local há quase 33 anos e disse que a espera valeu a pena. “Gostei demais. Eles ajudam a gente e a gente ajuda eles. Vou inteirar 33 anos de mercado, criei meus filhos de lá e a reforma vai melhorar mais a nossa venda”, comentou.

Apresentação
Essa foi a primeira reunião acerca do novo mercado para apresentar a proposta arquitetônica aos permissionários. Agora, a gestão municipal vai fechar o levantamento da quantidade de boxes por cada área (hortifrúti, mercearia, carnes e alimentação) e seguir com a parte técnica. Todo o entorno do local também passará pelo reordenamento e todos os feirantes devem ficar apenas dentro do novo espaço, uma reivindicação antiga dos permissionários.
Também estavam presentes na apresentação, o vice-prefeito André Barreto; o Secretário do Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial, Brito Júnior; o Chefe de Gabinete, Fabiano Brasil; os assessores Hermínio Brasil e Rondinele Brasil; o vereador Marquim do Povão; o vereador licenciado Pedro Lobo; e o administrador do mercado Mairton.

Economia
A economia local é baseada na agricultura de feijão, milho, mandioca, arroz, monocultura de algodão, cana-de-açúcar, castanha de caju, hortaliças, banana, abacate e diversas frutas. Na pecuária extensiva destaca-se criação de bovinos, ovinos, caprinos, suínos e de aves. O extrativismo vegetal também estimula a economia local com a extração de madeiras diversas para lenha e construção de cercas, uso em padarias e fabricação de carvão vegetal; atividades com babaçu, oiticica e carnaúba. O artesanato, também é uma outra fonte de renda, de redes e bordados é bastante difundido no município. Já a piscicultura desenvolve-se nos córregos e açudes.
A mineração gera fonte de renda através da extração de rochas ornamentais, rochas para cantaria, brita, fachadas e usos diversos na construção civil. Bem com a extração da areia, argila (utilizada no fabrico de telhas e tijolos) e de rocha calcária (calcinada para obtenção de cal e gipsita). Registram-se ainda nas terras do Crato a ocorrência de gipsita, utilizado na fabricação de cimento Portland, gesso e na correção de solos salinos, e chumbo. No parque industrial do Crato localizam-se 95 indústrias.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter