terça-feira, 16 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Governador faz entrega de 967 títulos de terra em Sobral

quarta-feira, 29 de maio 2019

Imprimir texto A- A+

Sobral será o 25º município em 2019 a entrar na lista de eventos do Governo do Ceará para entrega de títulos de terra. Nesta quarta-feira (29), a partir das 10 horas, 967 posses e composses definitivas serão oficialmente recebidos pelas famílias de agricultores e agricultoras familiares. O evento contará com a presença do governador Camilo Santana, acompanhado do secretário do Desenvolvimento Agrário, Francisco de Assis Diniz, e do superintendente do Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace), José Wilson Gonçalves.
O Programa de Regularização Fundiária é uma parceria do Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) e Idace, com o Governo Federal, através do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Secretaria Nacional de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura. A diretoria técnica do Idace é responsável pela coordenação técnica de educação e fiscalização do programa nos 182 municípios cearenses contemplados com a regularização.

Pasta
Cada proprietário receberá uma pasta com título do imóvel rural, memorial descritivo e planta. Os produtores rurais serão beneficiados com até 200 hectares. De janeiro a abril de 2019 foram entregues 4.833 títulos de terra. Só em maio foram 3.200. A previsão é que até o fim de junho seja ultrapassada a marca de 50% da média do ano, estipulada em 20 mil títulos. Nos últimos anos, mais de 86 mil agricultores receberam suas posses definitivas.
Com o documento registrado no cartório e em mãos, o detentor do título pode acessar crédito rural, financiamento bancário, assistência técnica, além de facilitar na aposentadoria e participar de programas de apoio à agricultura familiar.

Dados
O PIB de Sobral é R$ 4.080.275.000 (IBGE 2015) sendo a quarta economia do estado perdendo apenas para Fortaleza, Maracanaú e Caucaia, na região metropolitana. As principais indústrias são a Grendene que tem sua sede nacional em Sobral, a unidade do Grupo Votorantim, produtora de cimento, A Fábrica Coelho, terceira maior produtora de massas e biscoitos do Ceará, Refrigerantes Delrio, Alumínio Sobral, fabrica de utensílios domésticos, Rações Golfinho, especializada no processamento de caroço de algodão, entre outras.
Setor primário é baseado na agricultura de feijão, milho, mandioca, algodão, banana, abacate, cana-de-açúcar e castanha de caju.; pecuária: bovino, ovino, caprino, suíno e avícola.
No polo industrial de sobral situam-se 153 indústrias, destacando-se a fabricação de calçados, cosméticos, mineração, embalagens, refrigerantes e cimento, além de serviços diversos de fundição.
O extrativismo vegetal também é uma da fontes de renda e destaca-se na extração de madeiras diversas para uso como lenha, construção de cercas e fabricação de carvão vegetal. Bem como a atividade extrativa da oiticica e carnaúba.
A indústria do artesanato de redes, chapéus-de-palha e bordados também gera renda. Na mineração, destacam-se em Sobral a extração de rochas ornamentais, rochas para cantaria, brita, minério de ferro e usos diversos na construção civil, sendo a extração do minério de ferro, no Distrito de São José do Torto, que tem a maior concentração de minério da região. A empresa responsável pela extração no distrito é a Globest, que começou a operar no lugar, desde março de 2009. Como no distrito há vários locais com ocorrências do minério de ferro, outra empresa, futuramente se instalará no região do distrito. A atividade pesqueira concentra-se no rio Acaraú e nos açudes.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter