sábado, 26 de Maio de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Polícia Civil identifica adolescente responsável por levar armas para a Cadeia Pública de Itapajé

sábado, 03 de Fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

A Polícia Civil do Estado do Ceará identificou a pessoa responsável por levar as duas armas, revólveres calibre 38, utilizadas nas mortes ocorridas na última segunda-feira (29) dentro da Cadeia Pública de Itapajé. Trata-se de uma adolescente, companheira de um dos detentos envolvido na ação criminosa. A suspeita foi identificada e prestou depoimento. Ela deve responder criminalmente pelo ato. As informações foram repassadas durante coletiva de imprensa realizada, na tarde desta sexta-feira (02), no Complexo de Delegacias Especializada (Code).

SSPDS

Além da identificação da adolescente, a Polícia indiciou sete internos que participaram direta ou indiretamente nos homicídios. Os indiciados são: Alex Pinto Oliveira Rodrigues (24), com passagens por contravenção penal, roubo, dano, direção perigosa, crimes de trânsito e porte ilegal de arma de fogo; Antônio Jonatan de Sousa Rodrigues (22), com passagem por roubo e corrupção de menor; Artur Vaz Ferreira (26), com passagens por furto e porte ilegal de arma de fogo; Francisco das Chagas de Sousa (24), conhecido por “Chicó” e com passagens por lesão corporal dolosa, porte e posse ilegal de arma de fogo; Francisco Idson Lima de Sales (19), com passagens por tentativa de homicídio e roubo; e William Alves do Nascimento (20), conhecido por “William do Cavalo” ou “Batata”, com passagens por crime de trânsito e homicídio consumado, além de Murilo Borges Araújo (25), que já responde por dois homicídios.

Conforme o delegado André Firmino, titular da delegacia municipal e presidente do inquérito policial, a motivação das mortes se deu por rixa entre os grupos rivais existentes dentro da cadeia. “Em depoimento, um dos indiciados afirmou que estavam em conflito com o grupo dos presos que acabaram mortos”, disse o delegado. O delegado afirmou ainda que o crime não possui relação com a ocorrência das mortes no bairro Cajazeiras, em Fortaleza.

Ainda segundo Firmino, apesar do caso elucidado, a Polícia segue em diligências para identificar quem seria o responsável pela arma entregue à adolescente. “As investigações serão encerradas após a identificação e qualificação de todos os envolvidos.”, finalizou o delegado.

Fonte: SSPDS

Mais conteúdo sobre:

Cadeia Pública de Itapajé

outros destaques >>

Facebook

Twitter