sábado, 17 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Fortaleza já não sorri como antes

Macário Batista

Colunista - Política

sexta-feira, 11 de janeiro 2013

Imprimir texto A- A+

• E nem venha com estória de ser bem educado no trânsito, não. Seja, mas se prepare pra levar cotoco de mulher e nome de féla, dos homens.

Isso é o mínimo. As pessoas te agridem com tal facilidade e graciosidade, que assusta. Há uma irritação crônica no ar. E não é coisa de atavismo, não. Fortaleza nunca foi, em muitos e muitos anos, uma cidade irritada, grosseira, zangada. As pessoas param, ou paravam, pra te ajudar.

Hoje, se vc. quiser um espaço por um mínimo de tempo a esperar o embarque de uma pessoa sua, no Aeroporto, vai ter que aguentar calado, ou estourar com a imponência dos taxistas que se acham professores de Deus. E não fica aí. Políticos se esmurram em público. Ex, mentem descaradamente, como se um dia não se achassem seus malfeitos. Aí, a coisa migra pro interior. Prefeito ladrão fica prefeito até a última hora e mete a mão até depois de perder a eleição.

Aos 45 minutos do segundo tempo, tinha prefeito roubando em prefeitura além do desmonte, desinteresse, abandono, seja lá o que qui diabos você imagine que seja. Paracuru, Cedro, Ipu, São Gonçalo do Amarante, são cidades que vivem esse drama dantesco. Um inferno que nem Dante imaginaria escrever. Como tudo que bate no bumbo grande ecoa no bumbo pequeno, os sons também voltam.

Na véspera do Natal, mais precisamente nos dias 19 e 20, a Escola Tereza D’Ana, no Planalto Airton Senna, foi assaltada duas vezes. Na primeira, levaram botijões gás, ventiladores, DVDs, essas coisas modernas com as quais se ensinam crianças de 4, 5 e 6 anos de idade. Na segunda, levaram toda a merenda escolar. Toda, eu disse.

Aí, foi feito BO e descoberto que a vigilância da escola havia sido como que dispensada. No dia 28, os sócios da escola municipal voltaram e levaram o restinho de coisas que ainda havia por lá.

Tá difícil, viu. Aquele sorriso aberto à insegurança fez a gente perder. A irreverência dá lugar ao medo da piaba pronta, da resposta moleca. Fortaleza, benza Deus, volte a sorrir pra felicidade geral da Nação.

• A diferença é grande – A equipe do prefeito Roberto Cláudio garante que Luizianne Lins deixou uma conta de R$ 300 milhões. A equipe da prefeita diz que deixou R$ 282 milhões no caixa. 

• A verdade vem a cavalo – O prefeito Roberto Cláudio disse que, em 15 dias, divulga relatório com a situação em que encontrou a Prefeitura.
• Tudo pelo comércio – Na Palmácia o Prefeito eleito é o Zé da Bodega. O prefeito, que perdeu a reeleição, é o Cláudio do Depósito. Por fora ainda corria o Ildefonso da Mercearia.

• Já tem novato –  Levando em conta tanta vocação comercial, na Palmácia, já haja alguém pondo na rua um novo nome pra prefeitura: Carlinho da Padaria.

Paradão
No dia 24 de dezembro passado, o Metro do Cariri parou. Prometeram que voltaria a circular dia 13 próximo. Um longo período de revisão para que as coisas continuem funcionando bem. Dizem.

• Pt não gostou- Depois que perdeu o controle do BNB, o PT não ficou satisfeito com a indicação de um ex-servidor do Governo Jereissati para a assessoria de imprensa. E olhe que o PT, recentemente, se juntou ao PSDB do dr. Tasso. 

• Complexo de vira lata – Dizia Nelson Rodrigues, quando o Brasil ganhou a primeira Copa do Mundo de futebol que havíamos perdido o complexo de vira latas.
• lembra o Narcélio Limaverde – O Ceará, conhecido como um lugar onde tudo era o melhor do Norte e Nordeste, também, perdeu; agora, tem coisas como melhor do mundo. Tá nas folhas.

• Avanço na área do dnocs – Criada para o desenvolvimento do Vale do São Francisco, a Codevasf incluiu não só o Piauí, mas também o Maranhão na gambiarra. Era um sonho antigo de Vicente Fialho quando ministro. 

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter