Economia
Segunda-feira, 19 de novembro de 2012
MAIOR RENDA

• A renda da população negra no Brasil cresceu em um ritmo cinco vezes maior do que a da não negra nos últimos dez anos. A soma de salários dos negros (inclui pardos) passou de R$ 158,1 bilhões em 2002 para R$ 352,9 bilhões em 2012 -incremento de 123,2%. Entre a população não negra (brancos e amarelos), também houve aumento na soma dos rendimentos, mas em ritmo menor: 21,1%. Passou de R$ R$ 272,1 bilhões para R$ 329,5 bilhões. Os dados constam em estudo do projeto Vozes da Classe Média, realizado pela Secretaria de Assuntos Estratégicos, da Presidência da República, em parceria com o instituto Data Popular.

• MAIOR PARTICIPAÇÃO - Com a maior participação no mercado formal de trabalho (carteira assinada e direitos trabalhistas), mais acesso à educação e mais facilidades em conseguir crédito para o consumo, essa população viu a renda melhorar em um ritmo mais intenso.

• MAIS SEGURANÇA - O trânsito mudou de mão na Rua Joaquim Nabuco e mudou também a vida dos moradores desta artéria da cidade, que neste curto período do novo sentido, sertão-praia, já determinou mais de vinte acidentes com perdas de vida humana. O trânsito na Rua Joaquim Nabuco agora se desenvolve em alta velocidade, sem controle nas ruas transversais. Por ausência de uma forte sinalização os motoristas não reconhecem a Rua Joaquim Nabuco como via preferencial e invadem gerando acidentes de perdas de vida. Em tempo, o último grande acidente aconteceu no último sábado no cruzamento da Rua Joaquim Nabuco com Rua Canuto de Aguiar determinando uma morte e dois feridos ainda em leitos de hospital.

• CONCENTRAÇÃO - Em outro polo da cidade, na Rua professor Otávio Lobo com Vilebaldo Aguiar, os moradores já reivindicam a oito meses a colocação de um semáforo. Ocorreu que esta via hoje concentra todo o tráfego de veículos provenientes da região da Seis Bocas em direção ao Hospital Geral. Neste outro lado da cidade o problema é também de velocidade a ser controlada.

• NOVA NOTA FISCAL - A nova nota fiscal, com o detalhamento do valor de impostos, conforme projeto de lei aprovado na Câmara, garante maior transparência, mas ainda não há consenso sobre a viabilidade do projeto, devido, principalmente, à complexidade do sistema tributário brasileiro, e também aos custos que a mudança pode significar para o empresário, segundo representantes do varejo e especialistas consultados.

DIREITO DO CIDADÃO
A Associação Comercial de São Paulo faz menos ressalvas em relação ao projeto de lei, diz que a aprovação do projeto de lei veio depois de uma espera de 2.365 dias e afirma que saber quanto está sendo pago de imposto é um direito de todo cidadão, previsto na Constituição.

• MENOR CUSTO - Em busca de custos menores de mão de obra, baixa rotatividade e também incentivadas por isenções fiscais de municípios, as empresas de call center estão migrando dos grandes centros do Sudeste para o Nordeste. A migração já provoca uma retração na participação dos Estados do Sudeste no total de empregados do setor. Caiu de 62% para 59,5% nos últimos dois anos, quando o movimento se intensificou.

• VAGAS - A fatia do Nordeste passou de 9% para 11% no período. Centro-Oeste e Norte também aumentaram sua participação no total de funcionários de call centers, segundo dados compilados pela Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente. A tendência é retratada por dados do Caged, que mostram que em São Paulo o cargo de operador de telemarketing apresentou o maior saldo negativo de vagas (diferença entre desligamentos e admissões) entre janeiro e setembro deste ano. O número atingiu 7.339, ante um saldo total de 109,4 mil vagas no período. O setor emprega 1,6 milhão de pessoas no País.

• PESCA -  Com os objetivos de analisar, sob a perspectiva tripartite (Estado, empregador e empregado) os diversos problemas hoje existentes na área da pesca quanto à aplicação dos direitos dos trabalhadores, especialmente com a promulgação da Lei da Pesca e dirimir as principais dúvidas sobre o trabalho na pesca, a Superintendência Regional do trabalho e Emprego no Ceará – SRTE/CE, através da sua Coordenação Regional de Inspeção do Trabalho Portuário e Aquaviário,  promoverá dia 23 de novembro a partir das 8h30 até às 17 horas, um encontro que tratará sobre a fiscalização da pesca no Estado do Ceará.

• FISCALIZAÇÃO NO CEARÁ - No encontro serão ouvidos representantes do Sindicato dos Trabalhadores Pescadores do Ceará, assim como dos sindicatos patronais: Sinifrios e Sindipesca. O evento também contará com explanações de representantes do Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da Pesca e da Aquicultura, SINE/IDT, Capitania dos Portos, INSS e  Ministério Público do Trabalho.

• coletivo cultural - O Sindicato dos Bancários do Ceará promove o Coletivo Cultural, instrumento da Secretaria de Cultura da Entidade, destinado a identificar a estimular talentos nas áreas do teatro, música, dança, pintura, literatura e outras expressões artísticas e culturais. O lançamento acontece dia 23 de novembro na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, na Rua 24 de Maio, 1289 – Centro.

Leia mais:

Colunas anteriores deste autor