sábado, 21 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Quem quer peitinho, não aceita nem leite em pó

Macário Batista

Colunista - Política

quarta-feira, 09 de janeiro 2013

Imprimir texto A- A+

• O secretário de Educação de Fortaleza, Ivo Gomes, vai  promover uma espécie de concurso para escolha dos diretores de escolas. Qualquer professor poderá participar. A Apeoc quer que a seleção seja feita, dentro do conjunto dos professores do município e que, após a seleção, seja feita eleição para a escolha do diretor, onde os eleitores seriam pais de alunos, estudantes e professores. Isso quer dizer quê: se neguim é amigo do meu amigo vai dirigir a escola do meu filho, mesmo sem capacidade para tal. Ivo está certo. O corporativismo sindical tem que sair do meio, que é pra não estragar o cesto de “bondade” do secretário. E brá.

• Sob a terra – Sobral está gastando R$ 20 milhões para botar debaixo do chão, toda a fiação que hoje enfeia, com postes e o escambau, o centro histórico. Nada de fios pelo ar.

• Anote aí – Aumenta, a cada dia, o número de agências de publicidade que, para conquistarem uma nova conta (ou manterem as que tenham) abrem mão, por determinado período, do fee mensal, remuneração fixa calculada dentro de um conjunto de critérios.

• Quem topa – Muitas topam até permanecer um ano sem o fee. Nesses casos, acabam sendo remuneradas pelo pagamento de bônus de veiculação (BV), dinheiro repassado pelos veículos para as agências pela quantidade de trabalhos contratados.

• Saiu o despejo – A Prefeitura de Fortaleza foi, finalmente, despejada da casa, no Montese, que há três anos não paga o aluguel e onde está um posto de saúde. Deve 40 paus. Vai cair na conta de Roberto Cláudio. Ele não merece isso.

• Tem quem não goste – O anúncio de um grande conjunto habitacional de três mil casas pra tirar da miséria 3 das 7 mil famílias na miséria, em Sobral, não agradou a todo mundo. Um porta-voz da zanga diz: é botar mais três mil desocupados nos bolsos e agora com teto.

• Vai ter que ter – Então teremos novamente eleição para prefeito na Meruoca. O eleito foi votado, mas estava impugnado. Como os 51% dos votos que obteve são nulos de direito, teremos nova eleição na serra. Não se sabe ainda quando.

Sabe o que é o Capitólio?
“A maneira mais estúpida, autoritária e desonesta de responder a alguma crítica é tentar desqualificar quem critica, porque revela a incapacidade de rebatê-la com argumentos e fatos, ideias e inteligência. A prática dos coices e relinchos verbais serve para esconder sentimentos de inferioridade e mascarar erros e intenções. Minha vingança é que, coitados, esses pobres diabos vão morrer sem ter lido um só verso de Ferreira  Gullar”.

• Trabalhador – Quem conhece o vice-prefeito Gaudêncio Lucena sabe que não é homem de dobrar esquina nem mudar de calçada. Era sábado, o passado, e mais de 50 operários trabalhavam para arrumar o prédio em que vai trabalhar e onde a ex-prefeita reinou.

• Na vila – Ali na Vila União, perto do aeroporto velho, no prédio na esquina da Av. Luciano Carneiro, Gaudêncio Lucena encontrou a coisa feia com a dilapidação de tudo o que havia lá dentro. Não esperou por seu ninguém; mandou arrumar.

• Pacotão – Quem pensar que Roberto Cláudio chegou à Prefeitura pra ver e mandar fazer, quebrou a cara. O Cidadão Esperança chegou com um pacotaço de ações debaixo do braço e com nomes e sobrenomes para quase todos os lugares. Sem maiores apadrinhamentos. Eita!!!
• Alô patrãozinho… – O presidente do Banco do Nordeste passou seu humilde salário de R$ 32 mil, para vistosos R$ 60 mil. O funcionário de carreira do Banco do Brasil não chegaria a R$ 15 mil numa gerência rica. Presidente de Banco e jornalistas têm que ganhar bem.

• Tá que chove – Na serra do Baturité, em Mulungu, Guaramiranga, Pacoti e etc e tal, chove todo santo dia desde o primeiro de janeiro. Além de repor as águas das cachoeiras e banhados, a temperatura da Serra, nas manhãs, tem chegado a até 15 graus.

• Estado de graça – Edilmar Norões, o querido jornalista nascido, na Barbalha, já evangelizada, anda todo lampeiro. A terra dele é reconhecida oficialmente como a base dos festejos de Santo Antônio no Ceará.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter