segunda-feira, 17 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Valeu a pena condenar?

Fernando Maia

Colunista - Política

sexta-feira, 02 de novembro 2012

Imprimir texto A- A+

Passada a natural euforia que se apossou de milhões de brasileiros diante do espetáculo do julgamento dos réus do Mensalão, nota-se visível arrefecimento naqueles que sonhavam com o fim, ou o começo do fim da impunidade no Brasil. Os ministros do STF, em sua maioria, derrubaram a máscara de réus acusados de vários crimes contra a democracia, contra a moral política e, principalmente contra a cidadania. Houve condenações, faltando apenas o tamanho das penas a serem aplicadas. A sociedade, entretanto, acaba de sair de um episódio que tinha tudo para sofrer os efeitos das  condenações dos acusados, ou seja, as eleições municipais. O que não ocorreu. Os menos avisados, viam no pleito o grande teste para se ver se a massa eleitoral rejeita candidatos ligados, em maior ou menor intensidade, ao PT e seus aliados. Haddad, o petista eleito, em São Paulo, falou: “O povo nem ligou para o Mensalão”. Pode-se traduzir tal frase como um incentivo a novos mensalões. Se isso não tira votos, vamos prevaricar. Lula já havia “decretado” a inexistência do Mensalão, mesmo sendo ele, segundo Marcos Valério, um dos  beneficiados das manobras dele, Dirceu, Delúbio, Valério e outros. Se houvesse no Brasil  equilíbrio entre situação e oposição, a história seria outra. Como poderiam os principais candidatos às prefeituras país afora, atirar “na cara” uns dos outros as tramoias dos liderados de Dirceu, se seus partidos são quase todos aliados do governo do PT?…

• Olha, o Zé Airton!  Aproveitando o fracasso da presidente do PT, Luizianne, em Fortaleza, o deputado Zé Airton já trombeteou: a sua ala Movimento PT quer a presidencia regional da sigla.

• Importante. O secretário dos Esportes, Gony Arruda, comemora o Programa Segundo Tempo, lançado, em Fortaleza, pelo ex-técnico Felipão e o ministro Aldo Rebelo. Lembra ele que o projeto mesmo ofuscado pelo clima eleitoral, salvará 20 mil jovens das garras das drogas. 

• Denunciando. Na reunião da CNI, em Brasília, o diretor da Fiec, Jorge Parente, denunciou, com palavras candentes as perdas geradas no Nordeste pelo “apagão” da energia.

• Reformas. Para o deputado Mauro Benevides (PMDB), o fim do processo do Mensalão seria a grande chance para se fazer, finalmente, as reformas política e tributária.

• Ainda não? A decisão do abalado PT municipal, de fazer oposição a Roberto Cláudio, poderá não funcionar, se outra liderança substituir Luizianne na presidência regional do partido.

• Às moscas. Fracassou a tentativa da prefeita Luizianne, de reunir, no Palácio do Bispo, 28 vereadores,  para lançar a base da oposição na CMF. Apenas quatro compareceram.

Mais respeito!
Ante acusações, partidas de alguns adversários sobre compra de votos na sua eleição à PMF, o deputado Roberto Cláudio adverte: “Qualquer acusação nesse sentido, não passa de uma grande ofensa a um eleitorado “cabeça feita” como o de Fortaleza”.

• Ininteligível. Nem mesmo o competente titular da Sefaz, Mauro Filho, traduziu a intenção do Senado, de fazer os estados pobres oferecer vantagens fiscais para atrair empresas.

• Pés no chão. Agindo com “os pés no chão”, o senador Eunício Oliveira (PMDB), presidente da CCJ do Senado, mandou, para 2013, a aprovação do novo Código Penal.

• A medida…segundo comenta-se, bate de frente com o presidente do Senado, Sarney, que desejava faturar os méritos pela aprovação da importante matéria.

• Melhorando. Entre outros motivos para adiar a aprovação do Código Penal, Eunício alega a chance de se contar com novas emendas partidas de grandes juristas nacionais.

• Estratégia. A presidente Dilma estaria armando estratégia visando ofuscar as grande vitórias do governador Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, grande vencedor deste ano.

• Chama o Ciro? Uma das estratégias para neutralizar o “eduardismo”, que avança para a presidência, seria chamar o ex-deputado Ciro Gomes, para um dos ministérios.

• A notícia…pegou “de saia justa” a grande maioria das lideranças petistas do Ceará, que há tempos, mostram detestar o agitado e competente Ciro Gomes.

E vice-versa…alertando
O comando do PMDB do Ceará está sendo colocado em alerta. O PT volta a “cercar” a importante Transpetro, hoje, presidida pelo peemedebista Sérgio Machado.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter