segunda-feira, 17 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Vítimas da incompetência

Fernando Maia

Colunista - Política

quarta-feira, 05 de dezembro 2012

Imprimir texto A- A+

A calamidade das secas, que infelicitam periodicamente o homem do campo do Ceará, nunca vem sozinha. Há outros fatores que ampliam  o suplício da falta de água. O pior é que os  motivos para mais sofrimento, são, em grande parte da quota do Governo Federal.

Primeiro, pela total incompetência do poder mais alto da República para criar programas capazes de impedir que a cada seca a miséria abata-se sobre milhões de cearenses. Segundo, porque, mesmo existindo meios para amenizar o sofrimento das vítimas das secas, o governo da União revela-se incapaz de tornar úteis os citados meios.

Caso lastimável, vivido hoje em toda a sua crueza, são as perdas incalculáveis, sofridas pelos produtores de leite. Antes que a seca mostrasse mais uma vez a sua feição medonha a esperança era de que, com os milhões de toneladas de milho, nos armazéns do governo, seria possível salvar pelo menos a produção leiteira. Nas reuniões do Agropacto, ficou cada vez mais patente que esses grãos, embora existindo, teria dificuldades para chegar aos produtores. O motivo é de matar de vergonha, segundo destaca o presidente da Faec, Flávio Saboya: o governo não dispõe de estrutura de transporte para levar o milho ao campo. Moral da história: a bacia leiteira, que produziu no ano passado 1,1 milhão de litros de leite, fecha 2012 com uma queda de 440 mil litros.

Na África, multidões famintas morrem porque os alimentos, para eles destinados, são desviados por tribos inimigas. Aqui, não ocorre o mesmo, mas a vergonha é não menor; o milho existe, mas não há como o governo, da quinta economia do Planeta, levá-lo a quem dele necessita. E tudo isto, no País do futuro!…

• Ministro. Confirmada a presença, dia 7, no Ceará, do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para a inauguração do primeiro CAPS, arma poderosa contra as drogas e o alcoolismo.

• Eficiência. A vinda do ministro Padilha, mais uma vez ao nosso Estado, ocorre graças ao prestígio grangeado pelo médico cearense Odorico Monteiro, que tem grande atuação na condição de titular da Secretaria de Gestão e Participação Popular daquele Ministério.

• Antidrogas. Antes de entregar a Prefeitura, Luizianne entregará mais dois Cucas. Espera-se que não sejam batizados com os nomes de celerados como Lamarca e Marighella.

• Está certo…o prefeito eleito Roberto Cláudio, ao priorizar um melhor conhecimento  da máquina que vai administrar, em vez da formação do “staff”, que sairá em torno do Natal.

• Malha pior. Segundo o deputado Ariosto Holanda (PSB), preocupa o fato de que caiu pela metade o número de emendas dos parlamentares para melhorar a malha rodoviária federal.

• Ameaça. Segundo o titular da Secretaria da Fazenda, Mauro Filho, o Ceará poderá perder R$ 40 bilhões em apenas 40 dias, em termos de FPM, royalties e ICMS.

• Sem base. Mauro Filho afirma ainda que “não passa de balela e de conversa fiada” alegar que distribuir “royalties” com todos os estados quebra de contratos e prejudica o RJ, SP e ES. 

• Miséria. Para o deputado Danilo Forte (PMDB), se a presidente Dilma deseja mesmo acabar com a miséria no Nordeste, deve mudar de posição sobre o rateio dos “royalties”.

Outro estilo
O deputado José Albuquerque (PSB), eleito, ontem, por consenso, para presidir o Poder Legislativo estadual, deverá ter uma gestão sem problemas, graças à sua condição de articulador, devendo repetir como presidente o mesmo estilo discreto que mostra como deputado.

• Votação. Os governadores de estados prejudicados com o polêmico veto, ligaram para o senador Saney, presidente do Senado, para que coloque logo em votação essa matéria.

• Com os líderes. Sarney, que se encontra fora do País, assegurou aos governadores que irá se reunir com as lideranças do Senado, para tratar do assunto, que, segundo alega, não depende só dele.

• Decisão. A decisão de enfrentar o governo numa votação contra o polêmico veto, foi tomada depois que os governadores se conscientizaram de não haver outra saída.

• Magoou. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, deixa todo o PT “em estado de choque”, ao afirmar que o governo usa, no século XXI, um modelo econômico do século XX…

• Justificando. O senador Aécio para presidente do PSDB, tem o apoio dos tucanos do Ceará. Para eles, além de ser a maior liderança do partido, ele pode atrair outros partidos.

BODE EXPIATÓRIO
Do ex-presidente do BC, Gustavo Franco: “Com um ministério tão obediente, a presidente Dilma fica sem opção para escolher um bode expiatório para os erros do seu governo”.

 

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter