sexta-feira, 22 de março de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Air France: novo acordo salarial e futuro da Joon são definidos durante reunião

sexta-feira, 11 de janeiro 2019

Imprimir texto A- A+

Após o acordo salarial assinado em 19 de outubro de 2018 pela maioria dos grupos trabalhistas da Air France – representando 76% dos votos nas últimas eleições –, Benjamin Smith, CEO da Air France-KLM, continuou as discussões com esses parceiros sociais como parte de suas negociações. Ontem, um novo acordo foi assinado entre a Air France e sua tripulação de cabine, com o apoio unânime dos três sindicatos representativos da tripulação de cabine da Air France (SNPNC, UNAC e UNSA-PNC).

Esta assinatura conclui com êxito as discussões realizadas ao longo das últimas semanas com representantes de tripulações de voo comerciais. “Estou muito satisfeito com o equilíbrio deste novo acordo”, disse Benjamin Smith, “que representa a conclusão bem-sucedida das conversas com nossa tripulação de cabine”. Este acordo equilibrado representa um passo importante para assegurar uma presença forte para os comissários de bordo da Air France, bem como para reconstruir a confiança entre a tripulação de cabine e a gestão da empresa. Este acordo também traz melhorias nas condições de trabalho dos comissários de bordo, resolvendo várias de suas preocupações. Por sua vez, a Air France poderá oferecer um melhor serviço aos nossos clientes, elevando a posição da companhia em um mercado global competitivo.

Joon
Depois de muita discussão com funcionários e clientes, e em consulta com os sindicatos, a Air France decidiu lançar um projeto que estuda o futuro da marca Joon e a integração de funcionários e aeronaves da Joon na Air France. Apesar da positividade da Joon, em particular a contribuição inestimável das equipes que foram formadas, que lançaram a empresa e trabalharam com paixão e dedicação, a marca foi difícil de entender desde o início para clientes, funcionários, mercados e investidores.

A pluralidade de marcas no mercado criou muita complexidade e, infelizmente, enfraqueceu o poder da marca Air France. Por meio da integração, a Air France veria muitos benefícios graças à harmonização de frota, marca e produto. A gestão da operação seria melhorada por meio de uma frota comum de aeronaves. A Air France também poderá garantir uma transição suave dos já encomendados Airbus A350 para a frota da companhia, com uma configuração de cabine mais econômica.

Todos os voos da Joon, atualmente vendidos ou à venda, serão operados pela Joon até que o projeto seja concluído e, em seguida, assumidos pela Air France. A simplificação do portfólio de marcas, ao mesmo tempo em que se capitaliza na marca mãe da Air France, é um ativo inegável para nossos funcionários, nossos clientes e, de fato, todas as partes interessadas. Permitiria também que a Air France concluísse essa integração sem afetar a eficiência do Grupo Air France-KLM.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter