32 C°

sábado, 26 de setembro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Economia

Industriais cearenses estão mais confiantes

terça-feira, 30 de setembro 2014

O grau  de otimismo dos industriais cearenses apresentou recuperação em setembro, atingindo 55,1 pontos – o mais alto nível dos últimos seis meses –, apesar  de situar-se abaixo da média histórica do Estado. Após um período de queda na confiança, que vinha sendo registrado desde o semestre passado, para os próximos seis meses, intensificam-se as  expectativas para crescimento da demanda e compra de matéria-prima, além de perspectivas positivas  para exportações e número de empregados, que apresentavam tendência de queda. As conclusões constam da pesquisa do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) e Perspectivas dos Industriais Cearenses, realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Industrial do Ceará (Indi), da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

O índice de confiança dos empresários industriais  cearenses, que chegou a 55,1 pontos em setembro, foi o melhor  desde abril deste ano, ficando superior à média brasileira  (46,5 pontos), resultado alcançado, sobretudo, pelo  maior otimismo dos empresários da construção civil, que ficou em 58 pontos. Embora a tendência seja positiva, é importante  destacar que o indicador ainda encontra-se abaixo da  média histórica da indústria cearense, iniciada em 2010,  de 62,4 pontos. O estudo foi realizado em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

EXPECTATIVAS

Para este segundo semestre, estão acentuadas as expectativas positivas em relação à demanda por produtos das indústrias cearenses, seja no mercado interno, como também em relação às exportações. Isto é evidenciado porque o indicador de 61,3 pontos, apresentado em setembro, é o maior desde outubro de 2013, e encontra-se oito pontos acima da média registrada no País.

Nessa direção, o indicador de compra de matérias-primas no Ceará (58,1 pontos) também mostra expectativas positivas, e é superior ao indicador brasileiro (51 pontos), apresentando o melhor resultado desde novembro de 2013. Já as perspectivas para a contratação de mão de obra no Estado voltaram a ser positivas (53,5 pontos), apresentando o melhor resultado desde março. Por outro lado, no País, a indústria apresenta tendência de queda (47,8 pontos) para esta variável.

Depois de três meses abaixo dos 50 pontos, o indicador de expectativas para exportações apresentou recuperação no Ceará, apresentando o maior valor desde março. Já para o País, as perspectivas continuam negativas. Os resultados diferem conforme os portes das empresas, com maior nível de otimismo em relação à demanda para as grandes indústrias (64,1 pontos), enquanto as pequenas estão mais otimistas em relação ao número de empregados e exportações. Em contrapartida, para as médias indústrias, persistem previsões de queda para estas duas variáveis.

INDICADORES

O ICEI varia de 0 a 100, valores acima de 50 pontos indicam empresários confiantes em  relação às condições atuais da sua empresa, da economia cearense e brasileira, bem como, às expectativas sobre sua empresa, e a situação econômica no Ceará e no Brasil. Abaixo deste valor, demonstram desconfiança em relação às perspectivas para o crescimento econômico, de uma maneira geral.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com