quarta-feira, 14 de novembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Receita

sexta-feira, 09 de outubro 2009

Imprimir texto A- A+

 A Receita Federal recebeu do Ministério da Fazenda ordem para atrasar o pagamento das restituições do Imposto de Renda das pessoas físicas –principalmente de trabalhadores da classe média– para compensar parte da queda de arrecadação de tributos neste ano. De aproximadamente R$ 15 bilhões que seriam inicialmente devolvidos até dezembro, cerca de R$ 3 bilhões só deverão ser liberados no primeiro trimestre do ano que vem. De junho a outubro houve um recuo de 21,7% nas restituições em comparação com igual período do ano passado –de R$ 7 bilhões para R$ 5,48 bilhões. As maiores reduções foram em agosto e setembro, quando os valores devolvidos aos contribuintes foram diminuídos a menos da metade dos números de 2008.

Ontem foi liberado mais um lote de restituição, com redução de 20% em relação ao mesmo mês do ano passado. O ministro Guido Mantega admitiu que a Receita Federal esteja demorando mais a pagar a restituição do Imposto de Renda de 2009 aos contribuintes que têm direito devido à queda na arrecadação do governo. Segundo o ministro, o ajuste que foi feito é normal e não prejudica o contribuinte, já que o valor é corrigido pela Selic. O atraso no pagamento das restituições foi antecipado pela Folha na edição desta quinta-feira. De aproximadamente R$ 15 bilhões que seriam inicialmente devolvidos até dezembro, cerca de R$ 3 bilhões só deverão ser liberados no primeiro trimestre do ano que vem, de acordo com a reportagem. "Neste ano, existe um ajuste para que a restituição demore mais a ser feita, mas sempre o nosso critério é fazer o mais rápido possível. No ano passado, nos tínhamos uma folga orçamentária e foi feito mais rapidamente, mas este ano temos mais dificuldade", afirmou.

Palestra
O Instituto Euvaldo Lodi, entidade ligada à FIEC, realizará na próxima terça-feira, às 14 horas, na Casa da Indústria, a palestra Empreendedorismo Sustentável – O Planeta Agradece. A apresentação será do administrador de empresas e co-coordenador do Grupo de Excelência em Empreendedorismo e Inovação do Conselho Regional de Administração de São Paulo, Álvaro Mello. O evento visa reunir estudantes, professores e empresários para discutir questões ligadas ao empreendedorismo sustentável. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (85) 3421-6514.

Investimento
Motivada pelos incentivos fiscais ofertados pelo Governo do Estado, a indústria Malwee Malhas anuncia a instalação de uma fábrica no Ceará. Com 41 anos no mercado brasileiro opera quatro unidades (Jaraguá do Sul, Pomerode, Blumenau e Camacan-BA), a Malwee Malhas encaminha para etapa final as negociações para investir R$ 15 milhões numa quinta fábrica em solo cearense. Na reunião marcada para amanhã com o presidente do Cede (Conselho de Desenvolvimento Econômico), Ivan Bezerra, os executivos da Malwee Malhas vão definir a localização da fábrica, que se instalará na Região Metropolitana de Fortaleza. Quando iniciar a produção das coleções anuais que normalmente lança, a Malwee abre vagas para 300 novos empregos. A vinda da Malwee resulta da articulação institucional desenvolvida pelo presidente do Cede, Ivan Bezerra. “Com a Malwee no Ceará, o nosso polo têxtil, que ocupa a segunda colocação no Brasil, torna-se mais competitivo e forte”, destacou Bezerra.

Concurso
A Receita Federal publicou nesta quinta-feira no "Diário Oficial da União" o edital de abertura de concurso público para preenchimento de 700 vagas para analista tributário. A seleção é nacional. O período de inscrição será entre as 10h do dia 19 de outubro e 23h59 do dia 2 de novembro. A aplicação das provas está marcada para o dia 20 de dezembro deste ano. O concurso exige curso superior concluído. A remuneração inicial é de R$ 7.624,56 e a taxa de Inscrição é de R$ 100. A organização do concurso ficará a cargo da Escola de Administração Fazendária.

IPCA
No IPCA do mês, “a principal contribuição individual para menos”, segundo o IBGE, foi dada pelo leite pasteurizado, que ficou 8,76% mais barato, com -0,11 ponto percentual de impacto na taxa mensal. Por outro lado, houve aceleração nos Artigos de Residência (-0,24% para -0,03%).

Recursos Externos
Segundo fontes, a equipe econômica contabiliza que nos próximos três meses devem ingressar no País pelo menos US$ 20 bilhões com captações de recursos externos realizadas por instituições financeiras e as emissões de IPO (oferta inicial de ações por empresas). Mas há avaliações que os investimentos podem ultrapassar US$ 30 bilhões.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter