26 C°

segunda-feira, 29 de maio de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Comprar frutas já cortadas é bem mais prático, mas será que é saudável?

terça-feira, 14 de fevereiro 2017

Imprimir texto A- A+
Reprodução

Reprodução

Cada vez mais comum nas prateleiras dos supermercados, as frutas já descascadas e cortadas têm a praticidade como vantagem, mas será que elas realmente são uma escolha saudável?

A nutricionista Paula Castilho explica que a melhor opção é sempre comer as frutas logo após descascá-las. “Quanto mais tempo se passa desde que se corta uma fruta, maior é a possibilidade de oxidação e perdas superficiais, como de água e de vitamina C”. Se embalada a vácuo, Paula diz que a perda é menor, mas ainda assim existe.

Marcio Milan, superintendente da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), explica que vender as frutas dessa forma é uma tendência que tem crescido. “Além da praticidade, a pessoa que mora sozinha prefere fazer suas compras de forma porcionada, para consumir no próprio dia ou no próximo”.

Mas é preciso estar atento às condições de limpeza na hora da escolha. “Quanto menos você depender de manipulação, mais higiênico será, sem dúvida nenhuma. Tudo que gera manipulação gera bactérias”, garante o biomédico Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria.

A nutricionista Paula lembra que os consumidores não conseguem avaliar bem como essa manipulação é feita. “Ainda mais por esses produtos serem processados artesanalmente”, analisa.

Risco de diarreia e salmonella

Outro ponto crítico é o tempo entre o corte da fruta e consumo. “Se a temperatura de armazenamento for maior do que 4°C, você tem até duas horas para se alimentar”, esclarece o Dr. Bactéria. “Nada é como você pegar a fruta, lavar e você mesmo cortar na hora de comer. Ou colocar em um pote com gelo em gel, que, assim, dura oito horas”.

Fora da refrigeração, há o risco das bactérias se proliferarem. “Se tiver um coliforme fecal causador de diarreia, você pode ter diarreia. Pode ser uma salmonella também: se você usou a mesma tábua de corte em que corta frango cru e não a higienizou corretamente, você dá chances para ela crescer”, orienta o biomédico.

A Abras orienta o consumidor a sempre verificar o frescor ao comprar esse tipo de produto, analisando a embalagem. “Quando é uma bandeja você só consegue ver a parte de cima da fruta. Nos potes transparentes você consegue ver o produto todo e você consegue analisar melhor”, explica Milan.

Dr. Bactéria ensina: como lavar corretamente uma fruta?
Deixe na geladeira por pelo menos duas horas.
Lave em água corrente uma por uma (e tire o cabinho, se forem morangos).
Faça uma solução de duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio por litro de água e deixe imersa por 20 minutos. Depois, lave novamente.
Passe as frutas em uma outra solução de duas colheres de sopa de vinagre branco por litro de água e depois enxague. Seguindo até este passo você tira 90% do agrotóxico que está na superfície, mas ainda há bactérias na fruta.
Pegue 1 litro de água e coloque duas colheres de sopa de água sanitária. Deixe as frutas nesta solução por 10 minutos.
Enxague de novo. Agora sim a fruta estará higienizada corretamente.
Lembre-se que, para manipular, você tem que higienizar corretamente sua mão, usar luvas e uma tábua de corte limpa, que não pode ser de madeira. A tábua tem que ser de plástico e não pode estar muito riscada.

Fonte: UOL

outros destaques >>

Facebook

Twitter