2 C°

domingo, 25 de Fevereiro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Sem alarde, Smirnoff Ice inclui fermentado de maçã em sua fórmula

sexta-feira, 02 de Fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

O folião que pretende se entupir de Smirnoff Ice neste Carnaval vai encontrar uma surpresa na boquinha da garrafa: além de vodca, a bebida agora vem composta por fermentado de maçã. O teor alcoólico continua de 5% e o sabor limão permanece.

A nova fórmula chegou ao mercado no fim do ano passado (ainda se encontra a antiga em alguns supermercados), e a empresa não fez alarde, campanha ou anúncio sobre a mudança.

O rótulo agora traz “nova fórmula”, senão em letras pequenas, com certeza sem nenhum destaque. Também incluiu “fermentado de maçã” entre os ingredientes, conforme manda a lei. Mas não há informação sobre quanta vodca restou na Smirnoff Ice.

(Photo by Chris Ratcliffe/Bloomberg via Getty Images)

A empresa informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a mudança foi feita para inovar.

“A Diageo [empresa que controla a marca] lançou a categoria de bebidas prontas para beber há cerca de 20 anos, com Smirnoff Ice. Após todo esse período e, diante do contexto atual da categoria e do novo perfil do consumidor dela, entendemos que esse seria o momento de trazer novidades”, informa.

MancadaAs novidades não vêm acompanhadas por um cartaz nos pontos de venda informando o consumidor que sua bebida agora traz uma mistura de vodca e sidra sidra é o nome do fermentado de maçã, cuja elaboração é bem mais semelhante ao vinho do que à vodca, que é destilada.

O lançamento foi feito na surdina. Nem o site da empresa informa a fórmula nova. Até o dia 1º deste mês, a página da Smirnoff Ice trazia uma única informação: “Mancada na festa – 404 – Erro – Esta página não existe”.

O texto segue o estilo de comunicação da Smirnoff em seu site: gírias e piadas, focado no público jovem.

A Smirnoff é a vodca mais vendida do mundo, com 25 milhões de caixas em 2016, mais que o dobro da segunda colocada, a Absolut, com 11 milhões de caixas vendidas naquele ano, segundo o site The Drink Business.

RECLAMAÇÕES”

A escolha da base fermentada atende a preferência do consumidor da categoria por uma bebida menos doce, além de seguir tendências mundiais e práticas de formulação da própria companhia a base fermentada tem sido utilizada globalmente no mercado de destilados, incluindo os EUA, maior mercado de Smirnoff Ice no mundo”, informa a empresa.

“Outra vantagem”, segue a empresa, “é o aumento do prazo de validade do produto em mais dois meses. Com base nisso, a Diageo desenvolveu uma nova fórmula, que foi testada e aprovada pelos consumidores em pesquisa quantitativa”.

Mas vem recebendo críticas. O site Reclame Aqui, por exemplo, havia registrado 32 reclamações contra a Smirnoff Ice de 2013 a outubro 2017.

Desde então, foram 400 novos protestos, com muito pouca variação no tom: “sabor estragado”, “sabor podre” e “sabor de barata”, no caso da super-apreciadora  Luciellen  Marcheu, de Patos de Minas:

“Só tomo a Smirnoff Ice, infelizmente seu gosto está completamente diferente. Um gosto de barata e sabão. Superdesapontada com isso. E sou consumidora fiel, porque não sei beber outra coisa.”

Marcheu, 29, conta que tentou passar para a 51 Ice e para o Keep Cooler, mas não se adaptou. Mesmo especialista no assunto, ela não havia reparado nas inscrições da garrafa. Foi a reportagem que a informou sobre o novo fermentado.

“Gosto tanto que no meu aniversário (15/9), me dei de presente cem Smirnoff Ice. Duraram até dezembro e quando fui comprar de novo, veio essa ruim, conta ela, que bebe uma garrafinha de noite para relaxar ou nos fins de semana. E quando estou de TPM também, receita ela.

custosQuestionada se o que determinou a introdução da sidra foi a redução de custos, sejam eles de produção ou tributários, a empresa negou:
“Todas as medidas legais e regulatórias foram tomadas, bem como o alto padrão de qualidade da Diageo foi mantido, para que o novo produto fosse lançado.”

“A redução de custos por conta das questões tributária não foi determinante. Naturalmente, a composição de custos é avaliada em qualquer ação tomada pela empresa.”

“Nesse caso, os fatores já citados (novo contexto, perfil do consumidor e tendências) combinados ao aumento do custo de matéria-prima e uma carga tributária diferenciada viabilizaram o projeto.”

cerveja ICEConforme mencionado pela Diageo, de fato a Smirnoff Ice americana é completamente diferente da nacional. Lá, o produto é feito de malte e no verso das garrafas a inscrição é “cerveja aromatizada” (flavored beer). O teor alcoólico ali é de 4,5%.

É de limão e o gosto não tem nada a ver com cerveja, mas a base é fermentada. A francesa também é feita de malte. No resto do mundo, é com vodca.

Em termos relativos, um estudo feito há três anos indica que o país é o quinto do planeta com maior consumo per capita de Smirnoff Ice, numa média de pelo menos uma garrafinha por ano por habitante. Fica atrás de Costa Rica, Nova Zelândia, Canadá e Austrália.

O Brasil aparece no meio do caminho, como a maior parte do Oeste Europeu, com menos de uma garrafa por habitante ao ano.

Fonte: Folhapress

Mais conteúdo sobre:

Smirnoff Ice Maça

outros destaques >>

Facebook

Twitter