domingo, 16 de dezembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Crianças de Fortaleza têm 6% mais cárie que a média do Brasil

terça-feira, 27 de fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde Bucal realizada pelo Ministério da Saúde, crianças de Fortaleza têm 6% mais cárie que a média do Brasil (80%). Já os jovens de 15 a 19 anos apresentam 13% mais cárie que a média do país (35,8%).

Um outro estudo, intitulado Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal no Estado do Ceará (SB Ceará/2004), revela que cerca de 65% das pessoas pesquisadas, na faixa etária de 15 a 19 anos, têm problema periodontal (doença que se característica como um conjunto de condições inflamatórias, de caráter crônico e origem bacteriana, que começa afetando o tecido gengival e pode levar, com o tempo, à perda dos tecidos de suporte dos dentes).

Levando em conta todo o Estado do Ceará, em 2017, somente o Programa de Rastreamento e Diagnóstico Precoce do Câncer de Boca da Secretaria da Saúde do Estadodiagnosticou 66 casos de câncer de boca. De acordo com o INCA, no Ceará, a maior taxa de incidência de câncer da cavidade oral é no sexo feminino.

Para o cirurgião-dentista Marcelo Kyrillos, sócio-diretor do Grupo Ateliê Oral, responsável pelo workshop Ateliê Oral World Tour que será realizado no Marina Park Hotel, em Fortaleza, no dia 10 de março, “consultas semestrais ao dentista, uma higienização correta e uma alimentação adequada, para crianças e adultos, não devem ser vistas como algo complementar e, sim, um dever fundamental para evitar não só problemas bucais como, também, problemas de saúde. Doenças do coração, diabetes, entre outros males, muitas vezes são provenientes de cáries não tratadas, dores ignoradas, bactérias que entram pela boca e atingem a corrente sanguínea, entre outras causas”, explica Kyrillos.

O workshop será realizado em 12 capitais do Brasil.  Fortaleza foi a primeira a ser escolhida para sediar o encontro, depois de São Paulo, onde está localizada a sede do Grupo Ateliê Oral, seguida de Belém, Curitiba, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Recife, Foz do Iguaçu, Goiânia, Rio de Janeiro e Porto Alegre. “O ano de 2018 será destinado ao compartilhamento de conhecimento e difusão da metodologia de trabalho que desenvolvemos durante mais de 27 anos”, destaca Kyrillos que, junto aos demais sócios do Grupo, é responsável pelo treinamento de milhares de dentistas de todo o Brasil e pela autoria de diferentes livros científicos sobre os cuidados da saúde bucal dos brasileiros.

Durante o Workshop, será apresentado um workflow de trabalho na resolução de casos simples, médios ou extremamente complicados e as vantagens de planejar todas as etapas do tratamento antes de se começar a tratar um paciente”, diz Kyrillos. A metodologia será apresentada à imprensa, alunos e profissionais de odontologia no dia 10 de março, no Marina Park Hotel, em Fortaleza. Na ocasião, será possível adquirir também o novo livro do Grupo “Arquitetura do Sorriso e a construção de uma marca”, que relata casos de sucesso de tratamentos.

“Estamos em um momento de virada da odontologia, seguindo o mesmo caminho da medicina no Brasil, que é o de contar com a tecnologia para democratizar o acesso à saúde. Levando em consideração que o Brasil tem 15% dos dentistas formados em todo o mundo e que chegam das universidades brasileiras para o mercado de trabalho de 7 a 9 mil dentistas por ano, a medicina bucal vai mudar muito em um futuro próximo. Tecnologias como o escaneamento digital da boca e a nova mentalidade dos profissionais são grandes caminhos para essa nova fase”, destaca o especialista.

Sobre “Arquitetura do Sorriso e a construção de uma marca” (2017): obra para empreendedores, empresários do ramo da Odontologia e profissionais das diversas especialidades do setor que procuram levar excelência e auto estima para o paciente, agregando sempre conhecimento, aperfeiçoamento e personalização para cada história que chega no consultório. Uma fonte de consulta que apresenta um conteúdo informativo e explicativo sobre planejamento e execução de cases de diversos graus de complexidade para alcançar o resultado na odontologia estética e satisfazer as expectativas do paciente.

Cenário: levantamento sobre Saúde Bucal no Brasil realizado pelo Ministério da Saúde (2013) mostra que 55,6% dos brasileiros não se consultam anualmente, 1,4% dos homens e 1,7% das mulheres tinham grau intenso de dificuldade para se alimentar por problemas nos dentes ou dentadura, 11% das pessoas de 18 anos ou mais de idade perderam todos os dentes (totaliza 16 milhões) e, em relação aos indivíduos que usavam escova de dente, pasta de dente e fio dental para a limpeza dos dentes, o percentual entre os homens foi de 48,4% e, entre as mulheres, 57,1%.

Diante deste cenário, com 16 milhões de desdentados, em que 46% consideram difícil o acesso ao dentista em um país que tem o maior número de dentistas no mundo – são 260 mil – o Ateliê Oral vai percorrer todas as capitais brasileiras para promover debates, novas tecnologias que possibilitam acesso para um número cada vez maior de pessoas a tratamentos que antes só eram possíveis a uma minoria da população e contribuir para que a informação aproxime os brasileiros desses profissionais da odontologia.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Mais conteúdo sobre:

Fortaleza criança cáries

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter