29 C°

terça-feira, 12 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Crianças e cachorros têm o mesmo tipo de inteligência social, diz estudo

quarta-feira, 01 de Março 2017

Imprimir texto A- A+
Reprodução

Reprodução

A ciência está chegando perto de explicar por que os cachorros são os melhores amigos do homem e isso tem a ver com o fato de sermos mais parecidos com eles do que imaginávamos. Um estudo da Universidade de Arizona mostrou que os cães têm o mesmo padrão de inteligência social que crianças de dois anos. Durante a pesquisa, os pets mostraram possuir as mesmas habilidades de comunicação e cooperação que os pequenos.

Para ao estudo, 552 cães passaram por uma série de testes pensados para observar diferentes tipos de cognição. 105 crianças de dois anos e 106 chipanzés realizaram os mesmos testes e os resultados foram comparados. E no quesito inteligência social, cachorros ficaram mais perto do que os chipanzés!

“O que nós descobrimos é que existe um padrão, no qual cachorros que são bons em uma habilidade social tendem a ser bons em várias outras habilidades sociais relacionadas, e isso é a mesma coisa que encontramos em crianças, mas não em chipanzés”, explica o responsável pelo estudo, diretor do Centro de Cognição Canina da Universidade do Arizona, Evan MacLean.

Na última década, diversas pesquisas têm olhado para o que faz a psicologia humana especial e cientistas dizem que que o que separa os humanos de outras espécies são as habilidades de comunicação que começam a se desenvolver por volta dos nove meses. E são essas habilidades que os cachorros também possuem.

Segundo MacLean, uma possível explicação para as similaridades entre humanos e cachorros seria que as duas espécies evoluíram sob o mesmo tipo de pressão que favorecia a sobrevivência dos mais amigáveis, com benefícios e recompensas para comportamentos sociais de cooperação.
“Estudando os cachorros e a domesticação nós podemos aprender algo sobre a evolução humana”, afirma MacLean. A pesquisa poderia ter até o potencial para ajudar pesquisadores a entender deficiências humanas que podem envolver déficits em habilidades sociais, como o autismo.

Fonte: UOL

Mais conteúdo sobre:

criança Ciência cachorro

outros destaques >>

Facebook

Twitter