sexta-feira, 23 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Estudos recentes apontam que má alimentação mata mais do que consumo de cigarro e pressão alta

quarta-feira, 17 de abril 2019

Imprimir texto A- A+

De acordo com um novo estudo divulgado em abril deste ano do Instituto de Medição e Avaliação da Saúde da Universidade de Washington (Health Metrics and Evaluation), a má alimentação vem causando mais mortes do que o consumo de cigarro e casos de hipertensão arterial. Segundo o estudo, cerca de 11 milhões de pessoas morrem todos os anos devido à má alimentação. Uma em cada cinco mortes no mundo em 2017 estava associada a uma má dieta alimentar, que provoca doenças cardiovasculares, cânceres e diabetes tipo 2.

Reprodução

De acordo com o cirurgião endoscopista, Helmut Poti, a obesidade é capaz de desencadear várias doenças. “O grande problema é que a má alimentação é o primeiro passo para a obesidade, que é a mãe de todas as doenças. Muitas pessoas não cuidam do problema e precisam partir para as cirurgias e procedimentos de redução do estômago, visando não apenas a estética, mas sim a melhoria na saúde”, explica.

Nutricionistas avaliam que a adoção de dietas que priorizam os alimentos à base de soja, feijão e outras fontes vegetais saudáveis tem importantes benefícios para a saúde humana, o que pode reduzir a má alimentação no mundo. O cirurgião endoscopista explica que é necessário, mesmo depois de fazer cirurgias ou procedimentos, manter a boa alimentação. “Provavelmente, o paciente continuará com problemas de saúde. É necessário toda uma mudança na vida alimentar, é uma junção de atitudes que vai melhorar a saúde e vai evitar que algo pior aconteça”, conclui.

Atualizado por Natasha Ribeiro
natasha@oestadoce.com.br
Fonte: Ass. de Imprensa

Mais conteúdo sobre:

Saúde Má Alimentação

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter