sexta-feira, 19 de abril de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Imunodefiências no Teste do Pezinho é prioritário para diagnóstico e tratamento adequados

segunda-feira, 15 de abril 2019

Imprimir texto A- A+

há processos infecciosos graves ou difíceis de tratar e/ou muito frequentes e/ou por agentes infecciosos não comuns. Febre, sinais de inflamação sem infecções ou doenças autoimunes em crianças pequenas também são sinais de alerta.

Tratamento – O acesso à reposição de imunoglobulina por via venosa ou subcutânea regularmente é fundamental. “O tratamento das IDPs envolve diferentes recursos terapêuticos, dentre os quais a reposição de imunoglobulina humana e outros imunobiológicos, o uso de antibióticos preventivos e o transplante de células hematopoiéticas (medula óssea ou cordão umbilical) ”, explica Dr. Condino.

Reprodução

Conheça os 10 Sinais de Alerta para Imunodeficiências Primárias em Adultos

Duas ou mais novas otites por ano;
Duas ou mais novas sinusites no período de um ano, na ausência de alergia;
Uma pneumonia por ano;
Diarreia crônica com perda de peso;
Infecções virais de repetição (resfriados, herpes, verrugas);
Uso de antibiótico intravenoso de repetição para tratar infecção;
Abcessos profundos de repetição na pele ou órgãos internos;
Monilíase persistente ou infecção fungica na pele ou qualquer lugar,
Infecção por micobactéria da tuberculose ou atípica,
História familiar positiva de imunodeficiência.
Os 10 Sinais de Alerta para Imunodeficiências Primárias em Crianças

Duas ou mais pneumonias no ano;
Quatro ou mais otites no último ano;
Estomatites de repetição ou monilíase por mais de dois meses;
Abcessos de repetição ou ectima;
Um episódio de infecção sistêmica grave (meningite, osteoartrite, septicemia);
Infecções intestinais de repetição/diarreia crônica;
Asma grave, doença do colágeno ou doença autoimune;
Efeito adverso ao BCG e/ou infecção por micobactéria
Fenótipo clínico sugestivo de síndrome associada à imunodeficiência,
História familiar positiva de imunodeficiência.

Atualizado por Natasha Ribeiro
online@oestadoce.com.br
Fonte: Ass. de Imprensa

 

Mais conteúdo sobre:

Teste do Pezinho Imunodefiências

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter