quinta-feira, 20 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Modulação hormonal: Como manter o corpo saudável e ativo sem prejuízos na terceira idade

sexta-feira, 25 de janeiro 2019

Imprimir texto A- A+

O corpo humano funciona com o auxílio de vários hormônios, que são substâncias químicas localizadas na corrente sanguínea, extremamente importantes para o controle e bom funcionamento do organismo. O médico nutrólogo, André Guanabara, explica que os hormônios são produzidos por glândulas do sistema endócrino ou por neurônios especializados, sendo que cada um é produzido por glândulas específicas e têm uma atuação determinada, como a glândula do crescimento, do desenvolvimento, da reprodução e do metabolismo. “Entre suas funções principais estão a atuação como mensageiros químicos, transportando informações entre as células, e como reguladores de órgãos e regiões do corpo”, completa.

Para se ter noção da importância do equilíbrio hormonal no corpo, pesquisas  sobre o assunto apontam que várias doenças, inclusive câncer, podem ser facilmente evitadas, mesmo naquelas pessoas que tenham uma genética predisposta, como também muitas outras doenças podem ser curadas sem a necessidade de medicamentos. É preciso apenas olhar ao redor e entender que tudo depende do estilo de vida e,  principalmente, dos alimentos consumidos e do equilíbrio hormonal.

O ciclo da vida humana se baseia no nascimento, crescimento, desenvolvimento e morte. Cada indivíduo, ao longo de sua existência está sujeito a milhares de doenças e todas elas têm a mesma origem com uma grande quantidade de causas.  Acontece que, às vezes, existe confusão quanto aos diagnósticos, que podem não ter nenhuma relação com a principal causa da patologia. “Até agora, todas as evidências sugeriram que o envelhecimento é inevitável e é, necessariamente, precedido por doenças. Por isso, é preciso buscar respostas nas leis da natureza e na fisiologia, e não na complexidade das patologias e no uso de remédios que atuam para combater as causas do problema, por isso a importância do equilíbrio hormonal para evitar doenças e até mesmo revertê-las”, explica André Guanabara.

Reprodução

Quando é preciso ficar atento

No corpo humano os hormônios começam a cair por volta dos 25 aos 30 anos de idade, de 1 a 3% por ano, contribuindo para os sintomas do envelhecimento. As consequências dos baixos níveis hormonais traduzem-se em uma série de distúrbios. Por isso, é tão importante verificar os níveis dos hormônios e fazer um equilíbrio a partir da suplementação hormonal.

A queda hormonal acontece devido à diminuição da secreção hormonal das glândulas, o que provoca o declínio considerável do nível de energia (física, mental e sexual).  “A deficiência da testosterona no homem está ligada ao aumento do risco de doenças cardiovasculares, depressão, perda cognitiva, redução da massa muscular, aumento de gordura corporal, diminuição da libido e ereção matinal. Por sua vez, a falta do estrogênio na mulher favorece a depressão, perda de memória, perda da lubrificação vaginal, perda da libido, diminuição do brilho da pele e uma redistribuição de gordura corporal na barriga, além de favorecer a osteoporose”, esclarece Guanabara.

Para prevenir e desacelerar o envelhecimento do corpo, já é possível  fazer uso da modulação hormonal, que consiste num tratamento à base de hormônios com estruturas semelhantes aos do corpo humano. Fato é que se o organismo funcionava às mil maravilhas até os níveis de hormônios começarem a cair, para que possa continuar mantendo a sua vitalidade, sem sintomas desagradáveis, a modulação já é uma alternativa bastante possível, se acompanhada por um profissional adequado e administrada com responsabilidade em consonância com um estilo de vida saudável.

Atualizado por Natasha Ribeiro
natasha@oestadoce.com.br
Fonte: Agência Brasil

Mais conteúdo sobre:

Terceira Idade Modulação hormonal

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter