sábado, 25 de maio de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Procedimentos bariátricos controlam hipertensão em pacientes obesos

quinta-feira, 25 de abril 2019

Imprimir texto A- A+

Comumente, é possível observar diagnósticos de pessoas obesas com problemas cardiovasculares, é o que relata muitos especialistas. A Hipertensão Arterial, conhecida como “pressão alta”, tem relação com a tensão no sangue durante a circulação. Artérias estreitas aumentam a necessidade do coração bombear com mais força para fazer o sangue circular. De acordo com um estudo idealizado por pesquisadores do HCor – Hospital do Coração e publicado na revista científica Circulation, 51% dos pacientes obesos hipertensos submetidos ao procedimento apresentaram remissão da doença um ano após a cirurgia. No Brasil, dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), também comprovam que o tratamento cirúrgico da obesidade resulta na remissão da pressão alta em mais de 60% dos casos. No dia 26 de abril, é comemorado o Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial, data em que os médicos alertam mais ainda os cuidados com o controle da pressão.

Reprodução

Para o cirurgião endoscópico, Helmut Poti, a perda de peso e a manutenção do peso saudável ajudam a prevenir várias complicações associadas à obesidade e ao sobrepeso, como a hipertensão. “Quando a hipertensão é associada ao excesso de peso, os riscos são maiores, por isso o controle do peso é fundamental para o controle da pressão. Em muitos casos, quando o paciente já atingiu um grau de obesidade alarmante e quando o aumento da pressão é preocupante, temos que partir para os procedimentos bariátricos, que ajudam bastante nesse processo”, adverte o especialista.

Ainda de acordo com o estudo realizado pela HCor, os resultados mostraram que 83,7% dos pacientes submetidos à cirurgia bariátrica conseguiram manter a pressão controlada com a redução de pelo menos 30% do número de medicações. “Os procedimentos bariátricos mostram efeitos muito benéficos, mas é um tratamento que precisa ser bem avaliado por um especialista. É preciso que o cardiologista e cirurgião trabalhem em conjunto para que o tratamento de pacientes obesos e hipertensos seja realmente efetivo, principalmente os de mais difícil controle”, ressalta o cirurgião endoscopista.

Conheça os tipos de cirurgia bariátrica

1. Gastroplastia Endoscópica

Entre os procedimentos, a gastroplastia endoscópica surgiu como uma alternativa à cirurgia bariátrica. Realizada por meio de endoscopia, a intervenção é menos agressiva e o estomago é reduzido por meio de suturas. Como não há a necessidade de cortes, a duração do procedimento é de cerca de 40-50 minutos e o paciente é liberado pouco mais de uma hora após o procedimento.

2. Banda Gástrica

É o procedimento considerado menos invasivo. Consiste em colocar um anel para que o estômago diminua de tamanho, contribuindo para uma menor ingestão de alimentos e calorias.

3. Bypass Gástrico

Procedimento invasivo no qual é retirado uma grande parte do estômago e ligado ao intestino, doenças associadas à condição da obesidade, como diabetes e hipertensão, também apresentaram índices de crescimento.

4. Gastrectomia Vertical

O procedimento remove até 85% do estômago do paciente, transformando-o em um tubo estreito. Assim, há uma redução do hormônio grelina, associado à fome.

5. Derivação Bileopancreática (DBP)

Retira 85% do estômago com um desvio intestinal que faz com que o alimento venha por um caminho e os sucos digestivos (bile e suco pancreático) venham por outro e se encontrem somente a 100 cm de acabar o intestino delgado, inibindo a absorção de calorias e nutrientes.

Atualizado por Natasha Ribeiro
natasha@oestadoce.com.br – (85) 981414747
Fonte: Ass. de Imprensa

Mais conteúdo sobre:

Procedimentos bariátricos hipertensão Obesos

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter