32 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Treinar em jejum ajuda a queimar gordura e emagrecer?

quarta-feira, 22 de novembro 2017

Imprimir texto A- A+

Se você digitar #treinoemjejum no Instagram, vai encontrar mais de 1.900 postagens sobre o assunto. O que se propaga é que fazer exercício físico sem ter se alimentado antes do treino tornaria a queima de gordura mais eficiente e aumentaria a formação de músculos. Em tese, o corpo seria obrigado a usar a gordura no lugar do açúcar para manter os níveis de energia durante a atividade.

Em jejum, o corpo usa gordura no lugar do açúcar?

Doutor em nutrição, o professor Antonio Herbert Lancha Jr., da Escola de Educação Física e Esporte da USP (Universidade de São Paulo) conta que os cientistas encontram mais gordura circulando no sangue quando o indivíduo está em jejum. Mas, para emagrecer, o que faz a diferença é a intensidade do exercício.

Serve para emagrecer?

Nos exercícios aeróbicos, como correr, nadar ou andar de bicicleta, a queima de gordura a partir do jejum só acontece quando se atinge uma alta intensidade, com o acompanhamento correto. “Fazer jejum antes do treinamento aeróbico comum não tem efeito e ainda faz com que a pessoa aguente menos esforço”, afirma Lancha Jr.

O nutrólogo Guilherme Giorelli, do Rio de Janeiro, diretor-científico da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) e blogueiro do VivaBem, explica que existe essa queima com o alcance do metabolismo aeróbico –quando a pessoa malha em uma intensidade que consegue levar o oxigênio para as células, geralmente entre 50 e 65% da sua potência cardíaca máxima.

“A maioria das pessoas participa de uma uma aula de zumba ou corrida e acha que está fazendo exercício aeróbico, mas não alcança essa faixa cardíaca de treinamento recomendada. No caso, não vai ter benefício por ter feito jejum. Ao contrário, o cansaço e a fadiga é que irão surgir”, diz o nutrólogo.

Ajuda a ganhar músculos?

Tanto Lancha Jr. quanto Guilherme Giorelli sugerem: é melhor comer alguma coisa antes de fazer musculação. Estudos recentes mostram que fazer o treinamento em jejum pode, inclusive, comprometer o ganho de massa muscular.

“A resposta que a pessoa teria após esse tipo de exercício é prejudicada, pois o desgaste do músculo é maior do que a síntese proteica. Isso significa que você acaba perdendo proteína”, diz Lancha Jr.. Em resumo: a pessoa estará perdendo músculos.

Fonte: UOL/VivaBem

 

Mais conteúdo sobre:

Saúde Jejum Exercício

outros destaques >>

Facebook

Twitter