domingo, 20 de Maio de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

A verdade científica de hoje poderá ser a informação errada de amanhã

Bosco Nunes -Auge

Colunista - Viver

quarta-feira, 07 de Fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

Com certeza você já percebeu que cada vez mais temos sido bombardeados por informações sobre fatores que interferem diretamente em nossa saúde e em nosso bem-estar. Isso é bom, afinal a informação nos empodera e nos ajuda a tomar melhores decisões sobre o que pode ser melhor para nós mesmos. Certo?

“Mais importante que informação de qualidade é o que fazer com ela.”

Opa! Espera um pouco. Informação de qualidade? Diante de tanta informação, muitas vezes desencontradas, teorias que derrubam outras e por sua vez são rapidamente derrubadas, discordância entre profissionais… O que fazer para “selecionar” o que é correto? Como saber o que funciona pra você?

Para responder esta pergunta é preciso entender o conceito amplo de Saúde que, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), é

“um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não consiste apenas na ausência de doença ou de enfermidade.”

Ou seja, a nossa saúde precisa ser zelada considerando elementos que estão além da maioria das “milagrosas” dietas da moda, do esporte que te faz sentir “acima da média” ou, até mesmo (isso é triste de admitir) da maioria dos diálogos em consultas com profissionais “capacitados” para promover a sua saúde. Saúde trata-se de equilíbrio, ou melhor dizendo sintonia (tratarei dessa diferença em um próximo post) entre diversos fatores de nossa vida.

Existem diversos modelos para representar essas relações, um que gosto muito e utilizo em minhas mentorias é o chamado de Roda da Vida.

Modelo de Roda da Vida utilizado no Auge.

Dito isso, dá pra perceber que a questão é bem mais complexa, não é verdade? Por exemplo, como explicar o caso

1) daquela mulher que tem o corpo “perfeito” de acordo com a revista, mas possui baixo autoestima e, por isso, sente-se tão mal consigo que não consegue usar um biquine diante de amigos (sim, de amigos)? Ou

2) daquele cara sarado, com o corpo escultural, mas que de tanto tomar suplementação provocou prejuízos graves aos seus rins (e tem que tomar epocler pra mascarar)? Ou ainda

3) daquele amigo cervejeiro que aparenta sempre feliz e realizado e que julga não precisar praticar exercícios porque se sente bem com o seu corpo (mas não percebe que o sobrepeso está propiciando problemas articulares)?

Esses casos mostram que, se não há sintonia, não há saúde (lembrem de me cobrar falar da relação entre equilíbrio e sintonia). Tenham sempre em mente que

“as aparências enganam!”

Então, voltamos às perguntas iniciais. Esse empoderamento é relativo e devemos ter essa consciência. Quando se trata da nossa saúde, nós não temos o direito de errar. Até mesmo porque, nem sempre o erro será aparente ou perceptível no curto prazo, permitindo uma correção.

“Um erro à saúde pode aparecer refletido em problemas futuros que reduzirão nossa qualidade de vida e longevidade.”

Por isso, para definir qualquer estratégia de vida saudável devemos buscar a ajuda de profissionais (sim, no plural mesmo) que estejam aptos a nos ajudar nesse processo.

E por que o plural? Essa resposta vai responder as perguntas que ainda ficaram em aberto no início…

Como vimos, são muitos os fatores que estão envolvidos para a promoção da saúde, e para escolher melhor o que fazer é importante conversar com o profissional a quem compete cada área. Seria seu nutricionista a pessoa mais indicada a definir suas metas para uma vida saudável? …Em uma análise superficial, poderíamos dizer que sim. Mas será que ele sabe como de fato anda seu relacionamento amoroso e o impacto que essa dieta poderia provocar nele? Ou seu Coach esportivo é quem melhor poderá equilibrar a balança rotina esportiva x rendimento profissional?

No meu trabalho (e em ciclo de amigos) é comum ver casos de pessoas que, com auxílio profissional conseguiram tirar a harmonia entre os fatores…

Casos como o dentista que começou a reduzir seus turnos de trabalho (e faturamento) e a qualidade de seus resultados, pois sentia-se muito fatigado devido ao excesso de esforço físico e lesões provocadas por determinada modalidade esportiva;

Ou o da empresária que prejudicou seu relacionamento amoroso e todo o clima organizacional de sua empresa devido a uma dieta que lhe tirava o humor e a paciência mostram como devemos ser cautelosos ao pensar em nossa saúde (no conceito amplo).

A definição de objetivos e o planejamento de uma vida com qualidade e longevidade é o primeiro passo, afinal devemos pensar no futuro. “Saúde não é só o agora, é o que construímos para o nosso amanhã.” A partir dessa definição de objetivos, que pode e deve ser orientada por profissionais aptos para tal, entra a mudança de atitude, que, por sua vez, deve ser assistida profissionalmente.

O corpo sarado de hoje pode ser o enfermo de amanhã caso a estratégia utilizada não seja aquela que considera todos os fatores que se fazem necessários.

Planejamento, cautela e informação devem ser a mola mestra para o seu desenvolvimento e consequente conquista da Qualidade de Vida e Longevidade, tema central do conteúdo que trarei a partir de agora para vocês.

Como bem o título demonstra, começo minha participação como colunista no jornal O Estado dando minha cara à tapa. Sei que a evolução do conhecimento irá trazer “novas verdades” que irão além das apresentadas em minhas postagens.

Por isso, assumo o compromisso de me manter atualizado, de corrigir o que for necessário e de, acima de tudo, buscar o máximo de “verdade científica” agindo com precaução na elaboração de cada conteúdo compartilhado.

Sejam bem-vindos a esse canal e obrigado por me aceitarem. Até o próximo post!

Abraços e gratidão!

Quaisquer dúvidas ou sugestões de pautas:

Insta: @bosconunes

Whatsapp: 85 98809.9922

E-mail: semprenoauge@gmail.com

Mais conteúdo sobre:

bem estar Mudança de Vida expectativa de vida Vida Saudável Vida fitness Saúde Mental longevidade qualidade de vida

outros destaques >>

Facebook

Twitter