28 C°

segunda-feira, 26 de junho de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

O jornal que elegeu Raul

quinta-feira, 27 de outubro 2016

Imprimir texto A- A+

A campanha de Raul Barbosa ao Governo do Ceará passou pelas páginas do Jornal O Estado, sob o comando de Walter de Sá Cavalcante. Todos os dias, durante cerce de um ano, o jornal denunciava e criticava a gestão de Faustino de Albuquerque (UDN) como governador, denunciando o aparelhamento do governo e o compadrio. Walter de Sá era um enfant terrible, dono de excelente retórica na tribuna da Assembleia Legislativa, como deputado estadual e fluente articulista: todos os dias publicava um artigo no Jornal O Estado, revezando-o entre a primeira página e a terceira.
Quando o Jornal O Estado completou nove anos, em 24 de setembro de 1945, já estava sob a direção de Walter de Sá Cavalcante, tendo como gerente Miriam Brasil de Matos. A sede continuava na rua Senador Pompeu, 832, centro de Fortaleza.

Reportagens, artigos, apupos, aplausos. Diariamente, o jornal estampava loas à ascensão de Raul Barbosa no gosto popular ao mesmo tempo em que reforçava críticas à UDN. A 16 de setembro de 1945, sai o editorial “Desesperados etão Faustino, Edgar e a UDN”. Uma série de artigos, sob o titulo”. O povo não quer Faustino mostra a recepção positiva de Raul Barbosa no interior do Ceará. O Tribunal Regional Eleitoral requesita forças federais para garantir as eleições em vários municípios do interior do Ceará. O jornal anuncia, em chamada destacada na primeira página, que um prócer político de Morada Nova — sr. João Fagundes Filho — “deixou a UDN para apoiar a candidatura Raul Barbosa”. O editorial Raul e o funcionalismo é bem um exemplo disso. Vejamos um trecho:

“A UDN local não tem medido esforços para impingir a Raul Barbosa a pecha de inimigo do funcionalismo estadual. É de lamentar tão desarrazoada mentira!
Pelo contrário, é o candidato do PSD à governança do Estado, sem favor, um dos mais decididos e leais amigos do funcionalismo público de nossa terra.

É que Raul Barbosa foi também funcionário público e, em consequência, não apenas simpatiza com a classe de que fez parte, como já tem tido oportunidades inúmeras de afirmar, mas, sobretudo, melhor que ninguém, conhece-lhe os problemas de ontem, de hoje e do amanhã.”

Em uma Fortaleza onde o jornal era o grande veículo — em uma época onde só existia a Ceará Rádio Clube — coube ao Jornal O Estado ser o grande palanque de Raul Barbosa.

outros destaques >>

Facebook

Twitter