27 C°

sábado, 24 de junho de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

A família além dos desenhos de Yasmin

quarta-feira, 25 de maio 2016

Imprimir texto A- A+

Os lápis de cor e as folhas em branco estão sempre instrumentalizando a pequena Yasmim para o lindo colorido dos seus sonhos! Ela chegou ao Abrigo Casa de Jeremias em 2012 com apenas três meses de vida e durante os três anos de acolhimento institucional, a pequenina expressava com frequência o sonho de ter uma família através dos desenhos. O nome Yasmim possui origem oriental e significa flor de jasmim. A harmonia entre o nome dela e o talento para pintura é nítida e contagiante! A menina esporadicamente recebia a visita da mãe biológica no abrigo. Aos dois anos de idade, Yasmim já não a reconhecia e ao fim das poucas e últimas visitas realizadas pela genitora em 2014, a menina havia rejeitado a mãe completamente. Ela nunca aparecia nos desenhos de Yasmim. Desde muito cedo, a pequenina expressava o desejo de ter uma família: pai, mãe e irmãos. Eles já existiam na imaginação dela e naquele colorido sobre o branco.

A família dos sonhos
Após cinco anos de casados, em 2009, nasceu o primogênito Miguel do casal Tales e Diana. Eles são primos de terceiro grau. Após a gestação de Diana, ela desenvolveu alguns problemas de saúde que foram impedimento para nova gravidez. Em 2012, o mesmo ano do nascimento de Yasmim, Tales e Diana estavam iniciando o processo de habilitação no Cadastro Nacional de Adoção em Fortaleza, isto é, enquanto a pequenina era acolhida ainda recém-nascida no abrigo, o casal ingressava no Fórum Clóvis Beviláqua para adoção da sua filha do coração! Diana e Tales compartilham do convencimento natural sobre a adoção na vida das famílias que possuem essa vocação. “A adoção é natural quando eu entendo que é vital para uma criança conviver em família biológica ou do coração. É indispensável para a formação humana do individuo, o cuidado e o acolhimento familiar por laços de sangue ou da alma desde os primeiros anos de vida”.

Tales e Diana entendem que a participação deles no grupo de orações da Igreja católica foi importante para o casal conhecer biblicamente o sublime projeto de adoção na vida do ser humano. Foi durante um desses encontros que eles obtiveram a certeza da vocação para adoção na vida deles.
Em poucos meses, o casal adquiriu a habilitação no Cadastro Nacional. Eles estavam aptos para a chegada da filha tão sonhada. O desejo de ter uma menina e o preenchimento da opção no questionário do perfil da criança durante o processo de habilitação surgiu especialmente pelo fato da predominância de filhos homens na família de Tales.

A espera
A mãe de Diana, dona Margarida, além de apoiar a decisão do casal pela adoção do segundo filho, uniu-se a eles na expectativa amorosa e festiva pela chegada da neta do coração durante toda espera! Foram três anos até receberem a ligação do setor de cadastro. “Após dois anos, eu e Tales pensávamos que não ligariam mais para nós. Cheguei a telefonar perguntando se os nossos nomes estavam mesmo aptos no Cadastro Nacional de Adoção.”, declara Diana. Enquanto isso, Dona Margarida planejava os detalhes para a cerimônia de batizado da neta para logo que ela chegasse em casa. Ela compartilha que esse plano alimentava a confiança que havia no coração dela e fortalecia a filha e o genro.
Após a entrega de toda a documentação necessária na Seção de Cadastro para Adoção no Fórum Clóvis Beviláqua, eles participam de cursos de formação e atendimento psicológico gratuitos com assistentes sociais, psicólogos e pedagogos da Justiça. A habilitação dos nomes deles no Cadastro Nacional de Adoção configurou a promoção de candidatos a adotantes legalmente aptos. Tales e Diana obtiveram a aprovação em 2012 e somente em 2015 receberam a ligação do grupo de assistentes sociais da Justiça para conhecerem Yasmim.

Aguardando
A pergunta: “vocês podem ir ver a Yasmim amanhã?” ao casal pela assistente social do Fórum, fez desaparecer imediatamente nos corações de Diana e Tales os sentimentos de ansiedade que os acompanhou durante os três anos de espera. “Tanto tempo aguardando e agora desapareceu essa dor!”, comemorou Diana. Sim, rapidamente, o casal respondeu a assistente social para ir conhecer Yasmim.
Dona Margarida conta que ao iniciar o processo de adoção da neta do coração, o primogênito do casal, Miguel, já compreendia bem que ganharia uma irmã. Ele estava com sete anos e foi preparado pelos pais e pela avó para a chegada de uma irmãzinha.

Miguel foi com os pais conhecer Yasmim e surpreendeu a todos no primeiro encontro. O menino naturalmente disse para ela: “Sabia Yasmim que sou seu irmãozinho e a gente vai brincar muito!”. A menina estava com três anos de idade e acolheu carinhosamente Miguel, Tales e Diana a partir daquele primeiro encontro! Os personagens que surgiam nos desenhos de Yasmim agora estavam bem reais diante dela.

O casal recebeu a guarda provisória de Yasmim em setembro de 2015 após os dois meses da rápida adaptação da menina na família. Em abril de 2016, eles comemoraram a guarda definitiva.
O dia e o mês nos quais a pequena Yasmim foi destituída do poder familiar (desligamento legal da criança da família biológica pelo juiz) é a mesma data de aniversário de Tales, esposo de Diana: 15 de maio. Esse é um entre os detalhes que alegram os corações de toda família pela confirmação da vocação de Diana, Tales, Miguel e Yasmim para adoção!

outros destaques >>

Facebook

Twitter