quarta-feira, 22 de agosto de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Cleveland dispensa Thomas, Wade e outros quatro em reformulação

quinta-feira, 08 de fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

Após uma virada de ano péssima, o Cleveland Cavaliers reformulou completamente seu elenco nesta quinta-feira (8), data limite para trocas na NBA.

Reprodução

A equipe de LeBron James foi a mais ativa no mercado, realizando negócios que resultaram na saída de nomes como Isaiah Thomas, Dwyane Wade e Derrick Rose. As transferências foram reveladas pelo jornalista Adrian Wojnarowski, da “ESPN” americana.

O primeiro negócio envolveu o Los Angeles Lakers. Os Cavaliers enviaram Isaiah Thomas, o pivô veterano Channing Frye e a escolha da equipe de Cleveland na primeira rodada do Draft de 2018 para para receber o armador Jordan Clarkson e o ala-pivô Larry Nance Jr.

Thomas foi parte da troca entre Cleveland Cavaliers e Boston Celtics que mandou o astro Kyrie Irving para a franquia do Massachusetts antes do início da temporada. O armador passou meses machucado e, quando pôde jogar, não deu certo atuando ao lado de LeBron James e companhia.

Os Cavs agora recebem dois jogadores que podem ajudar a equipe na busca pelo título da Conferência Leste. Clarkson tem médias de 14,5 pontos e 3,3 assistências em 23,7 minutos por exibição na temporada, contra 8,6 pontos e 6,8 rebotes em 22 minutos por partida de Nance. O segundo vai participar do concurso de enterradas da NBA no dia 17 de fevereiro.

Os Lakers, por sua vez, recebem dois jogadores com contratos que expiram ao fim da temporada. Com isso, sonham com a contratação de um grande reforço via agência livre para 2017/2018.

O segundo negócio foi o mais complexo, envolvendo três times: Cleveland Cavaliers, Utah Jazz e Sacramento Kings.

Os Cavs receberam o ala-armador Rodney Hood (do Jazz) e o armador George Hill (dos Kings), enviando Derrick Rose e Jae Crowder ao Jazz e Iman Shumpert aos Kings. O veterano Joe Johnson também fez parte da negociação, trocando o Jazz pelos Kings.

Por fim, Dwyane Wade retornou ao Miami Heat, time onde é ídolo. Os Cavs trocaram o ala-armador veterano, um dos melhores amigos de LeBron James, por uma escolha de segunda rodada do Draft.

Fonte: Folhapress

Mais conteúdo sobre:

EUA NBA

outros destaques >>

Facebook

Twitter