27 C°

sábado, 21 de outubro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Desfalques marcam “Fla-Flu do feriado”

quinta-feira, 12 de outubro 2017

Imprimir texto A- A+

Flamengo e Fluminense fazem o clássico da recuperação a partir das 17h desta quinta, no Maracanã. Os rubro-negros ainda remoem a mais recente frustração na temporada, a derrota na final da Copa do Brasil, enquanto os tricolores vivem o risco de entrar na zona de rebaixamento do Brasileiro.

Após a queda no mata-mata, os flamenguistas ainda perderam para a Ponte Preta e deixaram o G-6 do Nacional, meta tida como obrigatória na Gávea. “É um jogo muito importante, onde buscamos nossa reabilitação, principalmente porque estamos vindo de um resultado ruim”, disse o capitão do Flamengo, Réver.

O time das Laranjeiras também vem de derrota – aliás, os tricolores não vencem há cinco jogos. No desembarque no Rio após o revés para o Grêmio, a delegação chegou a receber ameaças de um grupo de torcedores. “Vamos entrar preocupados porque precisamos sair o mais rápido possível deste momento. Os dois times estão pressionados, mas vamos entrar com seriedade para solucionar os problemas que vão aparecer no jogo”, revelou o técnico do Fluminense, Abel Braga.

Ausências
Não bastasse o clima tenso, os rivais terão de lidar com importantes desfalques. O Flamengo não terá Guerrero, Trauco e Cuéllar, que serão poupados após terem atuado por suas respectivas seleções. O meia Diego também ficará de fora já que não se recuperou de lesão. Já o Fluminense não poderá contar com Wellington Silva e Henrique, ambos vetados pelo departamento médico. Orejuela, que também esteve a serviço de seu país nas eliminatórias para a Copa de 2018, é dúvida.

outros destaques >>

Facebook

Twitter