sábado, 13 de outubro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Éderson ganha vaga na meta da Seleção contra Arábia

quarta-feira, 10 de outubro 2018

Imprimir texto A- A+

Sem mistério, Tite começou a dar pistas da equipe que pretende mandar a campo no amistoso da próxima sexta-feira, contra a Arábia Saudita, em Riad. Em treinamento realizado ontem, em Londres, o treinador montou a seleção brasileira com os retornos de Renato Augusto e Gabriel Jesus. Além da volta do meia e do atacante, Tite promoveu outras novidades. Pablo foi escalado na defesa ao lado de Marquinhos. Ausentes na Copa, Fabinho e Alex Sandro formaram as laterais neste primeiro esboço.
Com apenas os titulares em campo, o técnico realizou um treino “fantasma” -sem adversários-, priorizando o posicionamento do sistema defensivo. Tite cobrava a todo instante uma melhora no equilíbrio dos jogadores de meio de campo na cobertura da marcação. Sem alguns titulares, o time misto para o jogo com a Arábia foi formado com Éderson; Fabinho, Marquinhos, Pablo e Alex Sandro; Casemiro, Fred, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. Para o jogo contra a Argentina, na próxima terça-feira, a expectativa é que Alisson, Danilo, Miranda, Filipe Luís, Arthur e Roberto Firmino estejam entre os titulares.

Chance
O que era uma tendência foi confirmado por um dos novos titulares. Em entrevista coletiva antes do treinamento, o goleiro Éderson revelou que estará em campo no primeiro duelo desta data Fifa e qual o pensamento de Tite para os jogos. “Tite reuniu eu, Alisson e Taffarel na segunda, após o treino, e passou a ideia dele para os amistosos da semana. Planejamento é que eu atue no primeiro jogo, e o Alisson, no segundo. Fiquei feliz em saber que terei essa oportunidade”, comentou o goleiro do Manchester City.
“A ideia dele é testar o máximo possível de jogadores por ser um novo ciclo e explicou que deseja ter a oportunidade de ver muitos que ele ainda não viu”, completou Éderson. No segundo jogo, contra a Argentina, na próxima terça-feira, Tite já adiantou que escalará sua força máxima. “Independente da situação, é um clássico. É força máxima. Importante vencer e vamos em cima disso”, disse o técnico, durante convocação para os jogos deste mês de outubro.
A Seleção Brasileira vai enfrentar o Uruguai no dia 16 de novembro, às 17 horas (de Brasília), no Emirates Stadium, em Londres, confirmou a CBF. A entidade ainda procura um segundo adversário para fechar o calendário de 2018. O duelo contra os uruguaios marcará o segundo clássico sul-americano consecutivo para a equipe nacional, que sobrou diante dos rivais da Conmebol nas eliminatórias sob o comando de Tite.
“Como planejamos desde o início do novo ciclo, chegamos a uma reta final no período de observações, do ciclo a curto prazo. Acredito que após enfrentar a Argentina, um amistoso com o Uruguai está dentro da nossa ideia de observação e preparação. São dois clássicos sul-americanos com um nível de enfrentamento muito alto”, afirmou Edu Gaspar, coordenador de seleções da CBF.
A ideia de subir o nível, como ratificou o dirigente, deve se manter para o próximo ano. Limitado pela Liga das Nações da Uefa, competição oficial iniciada após o Mundial da Rússia, o Brasil busca times europeus para trabalhar na janela de março, a primeira de 2019.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter