31 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Em dia de recorde de CR7, Real Madrid sofre, mas vence Borussia por 3 a 2

quinta-feira, 07 de dezembro 2017

Imprimir texto A- A+

Cristiano Ronaldo fez um golaço e alcançou um recorde impressionante na Liga dos Campeões, mas o Real Madrid teve trabalho para vencer o Borussia Dortmund por 3 a 2, depois de abrir dois de vantagem nos primeiros minutos.

A partida de ontem, válida pelo grupo H, não mudou nada na situação dos merengues. O Real já estava classificado para as oitavas e não tinha como terminar na primeira colocação, que seria do Tottenham de qualquer jeito. Os ingleses venceram o Apoel por 3 a 0, mas teriam ficado na ponta mesmo com derrota por terem vencido os espanhóis em confronto direto.

No Santiago Bernábeu, o Real Madrid controlou o jogo no início e logo abriu 2 a 0. No primeiro, Cristiano Ronaldo fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Isco.

O meia tentou dominar, errou, mas a bola sobrou para Mayoral marcar. Logo em seguida, o gajo fez o seu e bateu recorde. Ele recebeu de Nacho na entrada da área, cortou para o meio e colocou no ângulo de Bürki. Um golaço, que o deixou como o único jogador a balançar a rede em todas as seis partidas da fase de grupos da Liga.

Até os 25 minutos, o Borussia Dortmund quase não ameaçou. Quando chegou, fez uma blitz na defesa merengue. Kagawa perdeu na cara de Navas. O jogo ficou equilibrado na reta final e quem foi feliz foi Aubameyang. Asensio, que entrou na vaga do lesionado Varane, cochilou na saída de bola, Schmelzer cruzou e o atacante gabonês empurrou para o fundo da rede para diminuir o prejuízo dos alemães.

O Dortmund voltou atento e empatou logo aos três minutos. Kagawa deu belo toque de calcanhar para Aubameyang, que finalizou em cima de Navas. No rebote, o atacante mandou de cavadinha, sem chances para o goleiro. Um lindo gol do Borussia.

Após o empate, o jogo ficou franco, com as duas equipes perdendo boas chances de passar à frente. Zidane colocou Ceballos e Llorente, deixando o Real mais ofensivo.

Em casa, os espanhóis pressionaram em busca do gol da vitória. Vázquez quase surpreendeu Bürki com chute forte, Cristiano Ronaldo também ameaçou. De tanto pressionar, o Real fez o terceiro gol. Após bate-rebate, Mayoral ajeitou de cabeça e Lucas Vázquez bateu no cantinho, sem chances para Bürki.

outros destaques >>

Facebook

Twitter