sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Fortaleza tem tabela difícil e visa reação em Salvador

quinta-feira, 12 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

A empolgação que tomou conta do torcedor do Fortaleza após o empate heróico na Vila Belmiro, quando esteve perdendo por 3 a 0 e buscou a igualdade, e depois de vencer o Goiás, na Arena Castelão, com autoridade, acabou arrefecida pela inesperada derrota em casa para o Fluminense, concorrente direto na briga para se distanciar de vez do perigo da parte de baixo da tabela. Novamente a equipe de Zé Ricardo voltou a apresentar falhas vistosas que culminaram em uma má atuação, consequentemente o revés.

Entretanto, é hora de olhar para frente, esquecer o tropeço do último sábado e partir para a recuperação. Se o compromisso diante do clube carioca era considerado menos complicado, o mesmo não pode se dizer do adversário que está por vir: o Bahia.

Para o lateral-direito Tinga, é hora de aprender com os erros, aproveitar os pontos positivos e focar no adversário. “Futebol é isso, nenhum jogo vai ser fácil. O Fluminense conseguiu fazer os três pontos em cima da gente, mas já passou, agora é pegar as lições desse jogo, ver também as coisas boas que fizemos também porque criamos muito, neutralizamos ele por boa parte do tempo, mas aparecem os detalhes. Tem de levantar a cabeça, temos muitos dias de trabalho pela frente para fazer um grande jogo contra o Bahia, nós temos chances de vencer sim”.

O Tricolor da Boa Terra é a grande sensação desta edição do Campeonato Brasileiro e hoje ocupa a 7a posição na tabela de classificação, somando 30 pontos. A equipe baiana tem feito ótimas apresentações e tirado pontos importantes dos clubes que estão na parte de cima da tabela. Só para exemplificar, o clube treinado por Roger Machado venceu o Flamengo por sonoros 3 a 0 em Salvador e segurou o empate em 2 a 2 com o Palmeiras, no Allianz Parque, times que são considerados os grandes favoritos ao título nacional.
Um páreo duro para o Leão do Pici, porém, o exemplo do rival Ceará, no último jogo, quando encarou o poderoso Corinthians, em Itaquera, e trouxe um empate valioso na bagagem, serve de inspiração para se superar e fazer uma grande partida na casa adversária.

Projeção
Além do Bahia como próximo adversário, o Fortaleza terá mais dois compromissos indigestos pela frente: o Palmeiras, na Arena Castelão, e o Athletico Paranaense, em Curitiba. Ao todo, três clubes que brigam diretamente na parte de cima da classificação. “Nós tivemos muitas dificuldades no primeiro turno com essa sequência, nós sabemos do peso e tínhamos consciência que essa sequência voltaria a acontecer. Provavelmente, o Athletico estará pensando na Copa do Brasil e o Palmeiras voltou a vencer. Nosso foco agora é o Bahia, que tá muito bem, e nós temos totais condições de fazer um bom jogo. Depois pensamos nos outros”, detalha Tinga.
Contando com o zagueiro Jackson, mas sem poder usar o volante Juninho, ambos emprestados pelo time baiano, Tinga espera que o conhecimento dos jogadores sobre o rival ajudem o Leão. “Eu conheço alguns atletas de lá, já passei pelo Bahia, Jackson e Juninho também conhecem, sabemos da força da torcida deles quando o time joga na Fonte Nova, vamos aproveitar tudo”, completa o camisa 2.

Leão rejeita venda
de mando de jogo

A partida diante do Palmeiras, marcada para o dia 22, podia acontecer longe do Castelão e da nação tricolor. Podia, mas o presidente Marcelo Paz vetou a ideia logo de início e não quis abrir negociação. Segundo o mandatário, um empresário entrou em contato com o clube oferecendo a venda do mando de campo em troca de um alto valor – algo em torno de R$ 700 a R$ 800 mil reais líquidos – garantido. “Nós recusamos porque confiamos na torcida, porque temos um compromisso com o sócio-torcedor e em nenhum momento iremos vender mando de campo porque o Fortaleza precisa estar perto da torcida”, garantiu Paz. O agente que procurou o Fortaleza se chama Antônio Carlos. “Estamos fazendo uma campanha de razoável para boa, dentro dos objetivos traçados no começo da competição. Sabemos que precisamos vencer em casa, é claro”, completou.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter