sábado, 25 de maio de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Maratona: Alvinegro tem Corinthians pela frente

quarta-feira, 13 de março 2019

Imprimir texto A- A+

Deixando de lado a intensa rivalidade estadual – que colocou frente a frente os dois maiores clubes no último domingo (pelo Campeonato Cearense) e tornará a ter novo encontro no domingo que vem (agora pela Copa do Nordeste), o Ceará precisa mudar a chavinha, como se diz na gíria dos boleiros, e voltar todas as atenções para o confronto logo mais, válido pela terceira fase da Copa do Brasil, na Arena Castelão, às 21h30. Pela frente, ninguém menos que o Corinthians, atual vice-campeão da competição e um dos candidatos a título. O duelo é o primeiro entre os clubes alvinegros na disputa e voltam a campo dia 3 de abril, no Itaquerão, no mesmo horário, para definir quem segue no torneio.

Para o Vozão, além do reforço financeiro no caixa caso avance mais uma etapa da competição mais democrática do País, é importante para o time do técnico Lisca continuar vivo e almejar voos mais altos. Esse é o pensamento do elenco e a confiança está em alta em Porangabuçu. “A gente busca, desde o ano passado, vencer todas as partidas, independentemente do adversário e do local do jogo, vamos entrar em campo sempre com o mesmo objetivo. Respeitamos o Corinthians, é um clube de grande tradição, com elenco forte, mas nós defenderemos nosso prato de comida e faremos grandes jogos. Agora, para vencer é preciso fazer por onde, não podemos esquecer”, detalhou o volante Juninho, um dos destaques nesta temporada.

A partida será a segunda de uma sequência complicada da equipe. Além do confronto com o Timão, o Ceará tem mais um confronto com o arquirrival Fortaleza, no domingo, e fecha a minimaratona contra o Santa Cruz – líder do grupo –, dia 23, às 16 horas, também na Arena Castelão. Quatro partidas importantes em 12 dias. Como manter o nível de atuação? Juninho dá a dica. “É uma semana decisiva para nós, três grandes partidas seguidamente. Então, é estarmos preparados para todos os confrontos, treinar bem, focar, descansar, concentrar para que todos estejam prontos e o professor possa ter todo mundo à disposição”, completou.

Bola na rede

Para Lisca, o time ainda tem pecado no quesito finalizações, algo que preocupa. “A gente tem que ser mais assertivo nas conclusões, porque a gente tá criando. Precisa é fazer os gols. Está faltando aquele golzinho para gente sair na frente e administrar melhor o jogo”, relatou o treinador. Mas, o sistema defensivo não foi esquecido. “Não podemos sofrer tantos contra-ataques dessa maneira. Precisamos estar mais encaixados nas transições, ofensivas e defensivas”, disse.

Definir imagem destacadaAo definir o adversário de hoje, o técnico do Vozão fez uma análise e revelou o caminho que considera mais apropriado para achar os gols necessários. “O Corinthians é um time que tem uma maneira diferente de jogar que o Fortaleza. Joga mais no campo do adversário, tem sistema defensivo muito forte, as linhas muito fechadas. Precisamos explorar as beiradas, que eles dão um pouco de situação ali. É melhorar isso e, principalmente, fazer os gols, claro”, completou.

Com a possível estreia de Thiago Carleto na ala esquerda, já que João Lucas vem sofrendo com desgaste físico, o time que vai a campo deve ser composto por Richard; Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e Thiago Carleto; Juninho, Fabinho e Ricardinho; Felipe Baxola, Wescley e Roger.

Indefinições e possível mistão: dúvidas de Carille

O Corinthians desembarcou em solo cearense sem dar muitas pistas de qual time terá em campo contra o Ceará. Assim como o Vozão, o clube paulista vem de empate em clássico no último fim de semana (com o Santos, no Itaquerão) e há uma preocupação com o desgaste físico do elenco. Por isso, o técnico Fábio Carille trabalhou formações alternativas no último treinamento realizado no CT Joaquim Grava, antes da viagem. Vale lembrar que o Timão teve muitas dificuldades nas duas fases anteriores da Copa do Brasil – empate com Ferroviário e sufoco diante do modesto Avenida-RS.

O comandante corintiano comandou uma última atividade, no Estádio Presidente Vargas, na tarde de ontem, mas sem dar mostras do que escalará. Uma certeza é que o artilheiro Gustavo, o popular Gustagol, não jogará. O centroavante não viajou com a delegação e ficou em São Paulo para seguir tratando uma lesão no joelho esquerdo. Dessa forma, Gustagol não será uma ameaça aos comandados de Lisca, como nos tempos em que defendia o Tricolor de Aço.

Apesar da possibilidade formação mista no Castelão, Carille fez questão de trazer para Fortaleza todas as estrelas do elenco. Se optar pela escalação titular, a equipe deve ter Cássio; Fagner, Henrique, Manoel e Danilo Avelar; Ralf, Júnior Urso e Jadson; Sornoza, Pedrinho e Boselli (Vagner Love). Caso busque poupar seu time principal, o treinador pode mandar a campo Cássio; Michel Macedo, Marllon, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Richard, Ramiro e Matheus Vital; Pedrinho, Vagner Love e Clayson.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter