2 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Medina chega ao Havaí sonhando com bi, mas título não depende só dele

quinta-feira, 07 de dezembro 2017

Imprimir texto A- A+

Diário de Goiás

Uma recuperação impressionante fez com que Gabriel Medina chegasse à última etapa do Mundial de Surfe com chances de ser campeão. Nas lendárias ondas de Pipeline, no Havaí, o brasileiro precisará superar John John Florence para conquistar o bicampeonato.

Apesar das chances, Medina não depende apenas de si para ser campeão. Os cenários que dão o título ao brasileiro são três: se Medina vencer a etapa e John John terminar, no máximo, em terceiro; Medina sendo segundo e John John não conseguindo uma posição melhor que a nona; John John ficando em 13º e o brasileiro na quinta colocação.

Depois de um começo decepcionante que o deixou fora do top-10, Medina brilhou nas etapas europeias. Foram duas vitórias seguidas: França e Portugal. Os resultados deixaram o brasileiro na segunda colocação, com 50.250 pontos -o líder John John tem 53.350.

“Agora estou pensando no título”, disse o brasileiro logo após conquistar a etapa de Portugal no final de outubro.

Além de Medina e John John Florence, Jordy Smith e Julian Wilson também chegam em Pipeline com chances de título. Dos quatro citados, apenas Wilson venceu a etapa havaiana nos últimos seis anos (2014).

A última etapa do Mundial de Surfe tem sua primeira chamada prevista para esta sexta-feira (8), às 7h (de Brasília).

Fonte: Folha Press

Mais conteúdo sobre:

Gabriel Medina Mundial de surfe

outros destaques >>

Facebook

Twitter