32 C°

sábado, 26 de setembro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Esportes

Pra seguir no páreo, Ceará tem que vencer o Vila Nova

terça-feira, 30 de setembro 2014

 

Às vésperas de um dos jogos mais importantes do ano de seu centenário, onde a vitória é imperativa em todos os sentidos, o Ceará viu um de seus atacantes ser desligado do elenco. Lima chegou já durante a temporada e sua estadia em Porangabussu teve o fim anunciado ontem, dias após o fechamento da janela de transferências. “Lima não é mais atleta do Ceará” – revelou o diretor de Comunicação Marcos Medina. Segundo ele, houve acordo entre jogador e clube, e a saída foi do interesse de ambas as partes.

Lima, no entanto, pouco jogou no Ceará. Não encontrou espaço no forte setor ofensivo, formado por Bill e Magnata, e não agradou quando teve chances, que não foram poucas. E a verdade é que a saída de Lima pouco altera o ambiente em Goiânia, onde, logo mais às 19h30, o Alvinegro enfrenta o Vila Nova na tentativa de se reaproximar do G-4. Bill e Magnata estão confirmados, para o alívio alvinegro, assim como Samuel Xavier, que retorna de suspensão. O Vovô, por outro lado, não terá o meia Nikão, que completou a série de três cartões amarelos. E, no time titular, outros três jogadores estão pendurados: Vicente, Ricardinho e Eduardo têm dois cartões, assim como os reservas Alex Lima, Marcus Vinicius e Lulinha.

Após a contundente derrota para a Ponte Preta, o Ceará criou ‘raízes’ na quinta posição. Viu a distância para o G-4 aumentar para quatro pontos – Joinville e Vasco são terceiro e quarto colocados e têm 47, contra 43 do time de Sérgio Soares. Líder e vice, Ponte e Avaí somam 49 e têm, pelo menos, duas rodadas de vantagem sobre o time nordestino. O Ceará, outrora sensação do futebol brasileiro, soma apenas uma vitória nos últimos cinco jogos e já está há quatro rodadas na beira de fora do G-4.

Ceará que vai a campo

Com as alterações já citadas, Sérgio Soares deve levar a campo formação quase igual à que perdeu para a Ponte Preta em Campinas. Pode inserir Souza ou Lulinha na vaga de Amaral se quiser deixar o time mais ofensivo. Assim, os onze que devem ir a campo são: Luís Carlos, Samuel Xavier, Sandro, Wellington Carvalho e Vicente; João Marcos, Amaral (Souza), Ricardinho e Eduardo, Magno Alves e Bill.

Ainda concentrado em São Paulo, o grupo treinou ontem de manhã, no CT do Tricolor Paulista. Sob o comando de Soares e sua comissão técnica, os jogadores trabalharam bastante posicionamento, criação de jogadas e finalizações. À noite, seguiram viagem. Mas é sabido que o problema do Ceará não é técnico, mas emocional. “Ânimo tem que estar sempre elevado. Sabemos que é difícil, mas estamos lutando pelo acesso” – destacou Ricardinho, com astral mais baixo do que sugere o teor do discurso adotado. “O ânimo tem que estar lá em cima, porque estamos brigando lá em cima”, completou o meia.

Depois, dois jogos em casa

Após o confronto com o 18º colocado, o Ceará volta para casa, onde joga duas partidas em sequência, contra o 7º lugar, Sampaio Corrêa, e o 13º, Bragantino. São nove pontos em disputa que, se conquistados, podem mudar o astral alvinegro. Daí tanta importância para o jogo desta noite.

Tarik Otoch

tarikotoch@gmail.com

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com