28 C°

quinta-feira, 27 de julho de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Questionado, Wellington Nem vira a primeira aposta de Dorival Júnior no SP

quinta-feira, 13 de julho 2017

Imprimir texto A- A+

O São Paulo enfrenta o Atlético-GO nesta quinta-feira (13), às 19h30, sob nova direção. A partida marca a estreia de Dorival Júnior no comando tricolor e, por isso, é de se esperar que a equipe tenha novidades. Entre os 11 escolhidos para formar o time titular chama a atenção a presença de Wellington Nem. Questionado pela torcida, o atacante ganha uma chance como o treinador.

Reprodução

Em silêncio, o jogador tenta dar a volta por cima e recuperar a sua imagem no clube. No ano passado, o atacante fora anunciado como reforço e uma das principais esperanças para 2017. Emprestado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, até o fim da temporada, ele teve bom início durante a Florida Cup, em janeiro, nos Estados Unidos.

Com o passar do tempo, porém, não conseguiu manter o ritmo e passou a ser questionado. No total, disputou 19 partidas e marcou apenas um gol. As lesões também não ajudaram. Logo na estreia oficial, contra o Audax, pelo Campeonato Paulista, ele sofreu estiramento no adutor da coxa esquerda e desfalcou o São Paulo em seis partidas. Já na semifinal do Estadual com o Corinthians, lesionou o menisco do joelho esquerdo e precisou ser submetido a uma artroscopia -por isso ficou longe dos gramados no início do Brasileiro. Nas últimas rodada, ainda ficou fora de campo por conta de uma lombalgia.

Mesmo assim, nos primeiros meses de São Paulo, ele continuava com moral com Rogério Ceni, que o considerava um dos exemplos dentro do elenco. Sempre que possível, elogiava o atacante e a determinação para marcar e desempenhar outras funções. Com o passar do tempo, no entanto, a comissão técnica também já não apostava tanto nele. O treinador passou a dar mais oportunidades para Marcinho. Por outro lado, a pressão da torcida e a desconfiança interna minavam o jogador, que não é titular desde o jogo contra o Atlético-MG, no dia 18 de junho.

Nesta semana, com a chegada de Dorival, ele não teve uma conversa particular com o treinador, mas viu sua situação mudar no clube. Passou a ter novamente moral com a comissão técnica, que sempre admirou o seu futebol. Logo, foi alçado para o time titular. Nos treinamentos, passou a desempenhar papel importante nas jogadas ensaiadas e virou uma das opções para os contra-ataques em velocidade. Desta maneira, vai atuar ao lado de Gomez, Cueva e Pratto, no sistema ofensivo.

Fonte: Folhapress

Mais conteúdo sobre:

São Paulo Wellington Nem

outros destaques >>

Facebook

Twitter