quarta-feira, 17 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Roger supera desconfiança e se destaca no Fortaleza

quinta-feira, 11 de julho 2019

Imprimir texto A- A+

Se existe um jogador no elenco do Fortaleza que conseguiu vencer muito mais do que as partidas que disputou foi o zagueiro Roger Carvalho. O experiente defensor sempre enfrentou enorme desconfiança e nunca era colocado como um jogador de potencial para assumir a titularidade tricolor. Com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro como São Paulo, Palmeiras e Botafogo, o beque conquistou a confiança do técnico Rogério Ceni, ganhou espaço e, na atual temporada, vem se destacando na zaga como titular, compondo uma consistente dupla com o colombiano Juan Quintero.

De contestado, Roger passou a peça imprescindível para o esquema tático de Ceni, principalmente pela tranquilidade para trabalhar a bola do lado esquerdo da defesa, além da segurança que dá ao lateral Carlinhos. A torcida passou a enxergar o jogador com outros olhos e hoje valoriza seu trabalho. O paranaense de 32 anos afirma viver um grande momento no Leão do Pici e crê na consolidação do trabalho ao final do ano.

“O primeiro semestre do Fortaleza é pra se orgulhar, então acredito que o trabalho está sendo muito bem feito aqui, fico muito feliz em estar fazendo parte disso, desse grupo vitorioso, experiente, liderado por um treinador competente, assim como a diretoria. A gente espera dar sequência e que possamos fechar o segundo semestre com os objetivos do clube todos alcançados”, pontuou.

Recuperado
Roger Carvalho praticamente não aproveitou a paralisação do Campeonato Brasileiro para descansar, viajar ou ficar com a família, como fez a maioria dos jogadores do elenco tricolor. Isso porque o zagueiro se lesionou na penúltima partida antes de iniciar a Copa América, diante do Grêmio, e precisou se tratar para estar em condições de voltar a jogar quando a bola tornasse a rolar. Mesmo assim, no geral, o jogador classifica como positiva a pausa.

“Bastante proveitoso esse tempo que tivemos treinando, com certeza foi bastante válido, o grupo absorveu bem as ideias passadas pelo Rogério, tudo o que ele vem pedindo. O que eu espero é que a gente consiga colocar em prática na partida de sábado, contra o Avaí. Sabemos que é um jogo bastante complicado, difícil, entendemos a importância, mas nós estamos bem preparados para que possamos conquistar o objetivo”.

“Durante a pausa da Copa América o grupo recebeu 11 dias de folga para aproveitar, mas continuei vindo para cá fazer fisioterapia, então para mim foi bastante proveitoso, tive tempo suficiente para recuperar e também treinar normalmente com meus companheiros, fizemos essa intertemporada juntos, então essa parada para mim foi bem vantajosa”, classificou o defensor.
A parceria de sucesso com Quintero, segundo Roger, vem de muito trabalho também fora de campo, tudo para que a dupla esteja sempre afiada e pronta para corresponder. “A gente vem tentando se entrosar cada vez mais, assim como os demais zagueiros do elenco, nós procuramos estar sempre conversando, sempre buscando os acertos dentro de campo, para que a gente possa cada vez mais estar com o entrosamento em dia, continuando a fazer boas partidas, grandes apresentações, e ajudando, consequentemente, os companheiros e o time do Fortaleza”, completa.

Remontando
O Tricolor de Aço retoma as atividades pra valer no próximo sábado, às 17 horas, na Arena Castelão, contra o Avaí, em um daqueles compromissos que podem ser classificados como de “seis pontos”. Enquanto isso, Rogério Ceni vai trabalhando a equipe que imagina ser a ideal para lançar a campo na volta da Série A. Mesmo sem confirmar oficialmente, a tendência é que a formação usada pelo treinador no jogo-treino diante do Ferroviário, na última terça-feira, no CT Ribamar Bezerra, foi um teste para dar ritmo ao time e testar possibilidades, porém os titulares devem compor a escalação diante dos catarinenses.

Vivendo grande fase com a camisa tricolor, Felipe Alves retoma a titularidade e deve estar na meta; na direita a posição fica com Gabriel Dias, que é volante de origem, mas cumpre bem o papel como lateral; Juan Quintero e Roger Carvalho formam a dupla de zaga; Carlinhos segue como titular na esquerda, enquanto Bruno Melo aguarda oportunidade. No setor de meio-campo Juninho e Felipe são os responsáveis pela proteção à defesa. O quarteto ofensivo deve ter André Luís, Wellington Paulista, Romarinho e Osvaldo.

Por falar em André, o jogador concluiu as atividades reclamando de dores e pode dar mais uma dor de cabeça a Rogério Ceni caso não consiga se recuperar. O atacante sentiu um incômodo no joelho direito e passará por exames hoje, onde será avaliado pelo departamento médico. Aliás, o DM tricolor tem tido bastante trabalho. O polivalente Felipe Araruna e o atacante Edinho provavelmente não estarão à disposição do treinador para sábado. Araruna ainda não está recuperado de uma tendinite, enquanto Edinho ainda reclama de dores no músculo adutor da perna direita.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter