32 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Guardas Municipais em Fortaleza poderão usar arma de fogo

A expectativa é, que a partir do dia 12 de janeiro de 2018, os 116 homens da Guarda Municipal já possam atuar na busca da prevenção da violência e no uso não letal de armamentos, sendo a utilização de arma de fogo como último recurso de defesa

terça-feira, 05 de dezembro 2017

Imprimir texto A- A+

A Prefeitura de Fortaleza assinou, na manhã desta ontem (04/12), no Paço Municipal, convênio com a Superintendência da Polícia Federal no Ceará que possibilitará o treinamento de 116 integrantes da Guarda Municipal que compõem as Guardas Comunitárias e o Grupo Especial.

Com o treinamento, parceria com a PF que é instituição de referência em capacitações desse tipo, os agentes terão facultado o porte para a utilização de armas de fogo, com atuação e enfoque na prevenção da violência e defesa de fortalezenses.

O convênio foi assinado durante encontro do vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, e o superintendente da Polícia Federal no Ceará, delegado Delano Bunn. “O convênio com a Polícia Federal demonstra a preocupação da Prefeitura para que os guardas municipais tenham o melhor treinamento possível, que será todo supervisionado e fiscalizado pela Polícia Federal. Isso quer dizer que eles terão um treinamento de alto nível, inclusive para utilizar armas de fogo no momento necessário e no tempo certo, além de terem todos os recursos em mãos para quando houver a necessidade de utilizá-las”, afirmou o vice-prefeito Moroni.

O treinamento vai capacitar 116 guardas municipais, componentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) e integrantes do destacamento que irá atuar no programa de segurança municipal que terá a instalação de torres de vigilância em áreas de alta vulnerabilidade, com o fortalecimento da prevenção da violência.

De acordo com o titular da Secretaria municipal de Segurança Cidadã (Sesec), Antônio Azevedo Vieira Filho, “a assinatura do documento possibilita o convênio que permite que a Polícia Federal oferte o curso de armamento e tiro da matriz curricular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), de acordo com a Lei do Estatuto do Desarmamento e o Regimento. Será ofertado esse curso de 100h aula para aqueles guarda municipais aptos, aprovados primeiramente por psicólogos credenciados pela PF”, declarou.

Já o superintende da Polícia Federal no Ceará, Delano Bunn, destaca que “a instituição dará toda a capacitação necessária, atendendo os requisitos do Estatuto do Desarmamento, Estatuto das Guardas e de Decreto 5.123, compreendendo as questões da matriz curricular, do treinamento propriamente dito e toda a infraestrutura de guarda das armas, respeitando o regulamento do Exército Brasileiro. Por parte da Polícia Federal, vamos dar todo o apoio que pudermos, do ponto de vista institucional, para que essa infraestrutura advenha no menor espaço de tempo, colocando nossos instrutores como fiscais proativos na busca de soluções e sendo rigorosos o suficiente para reprovar quem não tiver, eventualmente, condições, aptidão e habilidade para o manuseio de armas de fogo. Do ponto de visto da Polícia Federal, queremos é que a segurança pública, no sentido macro, ganhe e a paz social cresça no município de Fortaleza”, completou.

A expectativa é, que a partir do dia 12 de janeiro de 2018, os 116 homens da Guarda Municipal já possam atuar na busca da prevenção da violência e no uso não letal de armamentos, sendo a utilização de arma de fogo como último recurso de defesa.

Moroni Torgan anunciou, ainda, a inauguração das duas primeiras torres de Cédula de Proteção Comunitária da cidade para o próximo dia 22 de dezembro, sendo uma no bairro Jangurussu e outra no bairro Goiabeiras. Com a ação, essa será a primeira vez na história da Guarda Municipal em que a instituição irá atuar como guarda comunitária, demonstrando o interesse da gestão em atuar de forma definitiva em prol da segurança pública da Capital.

Fonte: PMF

Mais conteúdo sobre:

Guardas Municipais Arma de fogo

outros destaques >>

Facebook

Twitter