27 C°

sábado, 21 de outubro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Acusado de estelionato é preso em Fortaleza

quinta-feira, 12 de outubro 2017

Imprimir texto A- A+

A Polícia Civil interrompeu a trajetória de fraudes de um homem suspeito de aplicar golpes contra dezenas de pessoas em várias partes do Brasil. O infrator foi abordado por inspetores do 2º Distrito Policial, quando se preparava para fazer mais uma vítima, no bairro Aldeota.
O preso foi identificado como André Luís de Sousa, 33, já responde a quatro procedimentos por estelionato, sendo preso novamente pelo mesmo tipo de crime. Os policiais receberam informações de que o suspeito planejava sair de um flat, onde estava hospedado, sem pagar a conta da estadia e que ainda faria novas vítimas de golpes no imóvel. A dívida acumulada no local chegou a R$ 4,8 mil e, ao ser cobrada a ele, André Luís assegurava que o pagamento seria feito, o que não aconteceu.

Flagrante
O homem foi flagrado pelos policiais de malas prontas, de saída do flat e sem efetuar o pagamento da estadia. Dois dos procedimentos registrados contra ele são oriundos do 2º Distrito Policial. De acordo com o delegado Dionísio Amaral, titular da delegacia e responsável pelas investigações, várias pessoas já procuraram a Polícia sobre golpes aplicados pelo infrator. “Ele fez mais de 30 vítimas em todo o Brasil”, detalha Amaral. André é apontado nos levantamentos policiais como autor de diversos tipos de golpes, como venda falsa de milhas aéreas – acumuladas em compras no cartão de crédito – e de ingressos para eventos. As negociações eram feitas pela internet.

Em todo o Brasil
“O homem é daqui, mas fazia negócios com gente de todo o País. Onde havia algum evento de grande porte a nível nacional, ele agia. Rock in Rio, Universo Paralelo (na Bahia), entre outros. Eram muitos golpes, até garotas de programa o cidadão enganou, saiu com várias meninas e não pagou. Temos seis inquéritos dele, aqui, de janeiro, mas, certamente, ele agia bem antes disso. Aproximadamente são dezenas de vítimas”, explica o delegado
Dentro das malas do acusado, a Polícia apreendeu vários comprovantes de transações bancárias, de depósitos feitos com envelopes vazios. Ele confessou à Polícia que utilizava os papeis para enganar as vítimas pela segunda vez, quando essas cobravam o ressarcimento dos valores enviados e ele queria amenizar as cobranças. O suspeito foi conduzido ao 2º DP, onde foi autuado em flagrante por estelionato.

outros destaques >>

Facebook

Twitter