28 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Caminhada pelo fim da Violência Contra Mulher acontece no próximo domingo (10)

quinta-feira, 07 de dezembro 2017

Imprimir texto A- A+

Com o objetivo de mobilizar a sociedade acerca da violência contra a mulher no Ceará, a Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres, o Conselho Cearense dos Direitos da Mulher e a Assembleia Legislativa do Estado, realizam, no próximo domingo (10), a Caminhada pelo Fim da Violência Contra a Mulher.

O evento finaliza a campanha internacional “16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra Mulheres”. No Ceará, a mobilização teve início no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra e o encerramento será, no domingo (10), com a caminhada.

O movimento tem como proposta chamar a sociedade civil, organizações não governamentais e o poder público para o necessário conhecimento e enfrentamento à violência contra mulher, à promoção da igualdade de gênero e a valorização da diversidade.

Para Camila Silveira, coordenadora de Políticas para Mulheres do Estado do Ceará, a ação é demanda dos movimentos sociais e procura chamar atenção para os casos bárbaros de violência que acometem as mulheres no Estado. “É possível denunciar os casos, o Governo precisa saber. O debate e os eventos facilitam a promoção de ações capazes de combater, assistir e garantir os direitos das mulheres”, afirma a coordenadora.

Números
Em matéria divulgada pelo Jornal Diário do Nordeste, Fortaleza ocupa a terceira posição no ranking das cidades nordestinas com maior índice de violência doméstica.  A reportagem, baseada em estudo realizado pela Universidade Federal do Ceará e o Instituto Maria da Penha, com o apoio da ONU Mulheres, mostrou que “18,97% das fortalezenses sofreram algum tipo de agressão pelo menos uma vez na vida; 27% foram violentadas emocionalmente ao longo da vida. O percentual de violência sexual na Capital ficou próximo ao da média do Nordeste, com 6,98% dos casos”.

Os números mostram como é complexa a questão da violência de gênero, principalmente no Nordeste. Para a representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, a região se destaca do restante do País pelas desigualdades e o machismo.

Em tempo…
Filme desenvolvido para o Instituto Maria da Penha, pela 100 Graus Comunicação, venceu o Prêmio Gandhi de Comunicação 2017, na categoria Publicidade e Propaganda.

A produção tem como base a brincadeira #mannequinchallenge que viralizou nas redes sociais. A campanha “Não Fique Parado: Denuncie Violência Contra Mulher” utilizou o desafio do manequim para ressaltar que a sociedade não deve se calar diante dos casos de violência, mas sim, tomar uma atitude.

Serviço

Caminhada pelo Fim da Violência Contra a Mulher
Local: Praia de Iracema – concentração no Espigão da Avenida Rui Barbosa (em frente ao Boteco Praia)
Data: 10 de dezembro (domingo)
Hora: 15h

Fonte: Boa Noticia 

Mais conteúdo sobre:

Violência mulher Caminhada

outros destaques >>

Facebook

Twitter