25 C°

quinta-feira, 29 de junho de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Capital cearense sedia XXII Encontro Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção

quarta-feira, 14 de junho 2017

Imprimir texto A- A+

O menino C.C. nasceu há menos de um mês. Como a mãe biológica decidiu, de forma legal, entregá-lo à adoção, ele está aguardando uma família disposta a adotá-lo. Para debater sobre a situação de crianças como ele, além de outros adolescentes espalhados pelo País vivendo em abrigos, Fortaleza sedia, de 15 a 17 de junho, o XXII Encontro Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção – Enapa, no edifício anexo da Assembleia Legislativa.
Com o tema “Família: Direito de todos, sonho de muitos”, o objetivo do evento, que terá solenidade de abertura na quinta-feira, 15, às 19 horas, é possibilitar um espaço para refletir, discutir e organizar uma mobilização em torno da situação da criança e do adolescente institucionalizados, na perspectiva de fortalecer uma nova cultura da adoção no Brasil.
Atualmente, o País conta com 7.610 crianças se adolescentes disponíveis para adoção e 39.921 pretendentes cadastrados no Cadastro Nacional da Adoção (CNA), de acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
O XXII Enapa será promovido pelos Grupos de Apoio à Adoção (GAAs), Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção (Angaad) e Acalanto Fortaleza, e vai discutir os diversos aspectos do processo de adoção, suscitando uma reflexão de todas as partes envolvidas: família biológica, família adotiva, família pretendente à adoção, sistema judiciário, profissionais e agentes que atuam nos abrigos, instituições de ensino e órgãos responsáveis pelas políticas públicas de crianças e adolescentes que sonham com a garantia de seu direito fundamental de convivência familiar e comunitária.
“Esta é a primeira vez que o Enapa acontece no Ceará e acreditamos que essa reunião de profissionais, pensadores e militantes da adoção no nosso estado faça com que possamos avançar nesse cenário. Muitos temas que serão debatidos já são realidade em outros Estados, como acolhimento familiar, por exemplo, que ainda é um projeto para nós”, explicou Karine Zaranza, presidente da Acalanto Fortaleza.

Abertura
A palestra de abertura do XXII Enapa terá como tema “Família: Direito de todos, sonho de muitos”, e será proferida pelo juiz de Direito do Mato Grosso do Sul, Fernando Moreira. No dia seguinte, o evento discute temas como “A importância do pré-adoção: desenvolvimento do papel pai/mãe ou parentalidade”, “Adoção internacional: mitos e verdades”, “Como estruturar a busca ativa no âmbito judiciário”, “Soluções jurídicas para diminuir o tempo de acolhimento nas instituições”.
“Essas trocas são propulsoras de resultados. Acredito que estamos vivendo um momento propício no Ceará pela luta pela garantia do direito à convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes, o que torna ainda mais relevante que estejamos sediando esta edição do maior evento sobre adoção do Brasil. Tivemos o cuidado de trazer temas diversos, que envolvem o sistema de Justiça, as equipes técnicas de instituições de acolhimento, grupos de apoio à adoção e também famílias. Assim, conseguimos levar informações necessárias para que todos esses agentes possam estar preparados para os desafios que precisamos vencer”, disse Karine Zaranza.
“Esperamos com isso sensibilizar todos que de alguma forma trabalham com a temática para que entendam a importância e a responsabilidade que suas ações, em cada ponto do processo, representam na vida dessas crianças e adolescentes institucionalizados. Adoção legal é para sempre. O Enapa vai trazer grandes nomes e vai ser um sucesso por tornar nosso Estado um lugar mais adotivo”, explicou a psicóloga da Acalanto, Vanessa Castro.

Participantes
Participarão do evento Integrantes dos Grupos de Apoio à Adoção; famílias adotivas e candidatos à adoção; profissionais do Sistema de Justiça, como magistrados, integrantes do Ministério Público, advogados, defensores e equipe técnica das Varas da Infância e da Juventude; profissionais do Sistema de Saúde, como psicólogos, assistentes sociais e serventuários com pré-natal em maternidades; profissionais do Sistema de Educação, como diretores, coordenadores, supervisores de estágios e professores de instituições de ensino básico e universitário, além de conselheiros tutelares, agentes de proteção, diretores e funcionários de abrigos e ONGs.

Histórico
O primeiro Enapa ocorreu em 1996, em Rio Claro, São Paulo. Desde então, o evento vem acontecendo anualmente, em diversas regiões do País para fortalecer os Grupos de Apoio à Adoção (GAAs) e divulgar a convivência adotiva. O evento reúne cerca de 500 a 800 pessoas, destas, 40% são de outros estados. Há ainda espaço dedicado às crianças, o Enapinha, em que são trabalhadas atividades lúdicas e com referência sobre adoção.

Programação

15/06 (quinta-feira)
9h – 17h
• 3º Workshop Angaad (exclusivo para representantes dos GAAs)

17h-18h
• Coquetel de Abertura Enapa

18h – 20h
• Cerimonial de Abertura
Palestra de Abertura: “Família: Direito de todos, sonho de muitos” – Fernando Moreira – Juiz de Direito / MS

16/06 (sexta-feira)
9h – 10h30
• Mesa 01
Tema – “A importância do pré-adoção: desenvolvimento do papel pai/mãe ou parentalidade”
​Mediadora: Vanessa Castro – Psicóloga Acalanto Fortaleza
Debatedores: Halia Pauliv (GAA Adoção Consciente / PR), Maria da Penha Silva (Psicóloga Grupo Aconchego/DF) e Felipe Fernandes (Grupo Quintal de Ana/RJ)

10h30 – 10h45
Coffee Break

10h45 – 12h
• Mesa 02
Tema – “Adoção internacional: mitos e verdades”
Mediador: Cláudio Medeiros – Membro departamento jurídico Angaad
Debatedores: Maria Vilauba (Desembargadora Cejai / CE) e Ana Maria Pereira de Oliveira (Desembargadora Cejai / RJ)
12h – 14h
Intervalo para almoço
14 – 16h
• Mesa 03
Tema – “Como estruturar a busca ativa no âmbito judiciário”
Mediadora: Bárbara Toledo – Grupo Quintal de Ana / RJ
Debatedores: Hugo Magalhães (MP/CE) e Eliana Bayer (Psicóloga / RJ)

16h – 16h15
• Coffee Break

16h45 – 18h15
• Palestra
“Soluções jurídicas para diminuir o tempo de acolhimento nas instituições” – Luiz Carlos Figueirêdo – Coordenador da Infância e da Juventude do TJ / PE

21h
• Arraiá do Enapa (adesão)

17/06 (sábado)
9h – 10h30
• Mesa 04
Tema – “As possibilidades das adoções necessárias”
​Mediadora: Karine Zaranza – Presidente da Acalanto Fortaleza
Debatedores: Paulo Sérgio dos Santos (Projeto de Vida / SP), Sueli dos Santos (Conselheira Tutelar / SP) e Lídia Weber (Psicóloga / PR)

10h30 – 10h45
Coffee Break

10h45 – 12h
• Mesa 05
Tema – “Projetos com crianças em acolhimento”
Mediadora: Sara Vargas – vice-presidente Angaad e presidente da ONG Pontes de Amor
Debatedores: Cibele Pacheco Vogel (Projeto Click / DF), Tatiana Barile (Instituto Fazendo História/SP) e Fabiana Gadelha (diretora do Departamento de Políticas Temáticas dos Direitos da Criança e do Adolescente/DF)

12h – 14h
• Intervalo para almoço

14h30 – 16h
• Mesa 06
Tema – “O tempo de institucionalização: aspectos sociais, jurídicos e psicológicos”
Mediadora: Rejane Bruno – Projeto Acalanto Natal
Debatedores: Sávio Bittencourt (Procurador de Justiça / RJ) e Suzana Schettini (Psicóloga e Presidente da Angaad)

16h – 16h15
• Coffee Break

16h15 – 17h
• Debate – Programa de Acolhimento Familiar
Mediadora:Silvana do Monte Moreira – Diretora departamento jurídico Angaad
Debatedores: Sérgio Luiz Kreuz (Juiz de Direito / PR) e Deni Luis Dalla Riva (Juiz de Direito / MS)

17h -18h
• Palestra
“As dores da Adoção” – Luiz Schettini – Psicólogo/PE

18h30
• Encerramento

 

CRISLEY CAVALCANTE
crisleycavalcante@gmail.com

outros destaques >>

Facebook

Twitter