28 C°

segunda-feira, 20 de novembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Chacina: quatro jovens são executados na Sapiranga

terça-feira, 14 de novembro 2017

Imprimir texto A- A+

Quatro jovens foram mortos brutalmente no bairro da Sapiranga, em Fortaleza, após serem resgatados do Centro de Semiliberdade Mártir Francisca. Um grupo de aproximadamente 20 homens fortemente armados, pertencentes possivelmente a uma das facções criminosas que comandam o narcotráfico na capital cearense, invadiu o centro educacional por volta das 2h45 de ontem, pulando um dos muros da instituição, retirou seis internos, levou-os para fora da unidade à força e executou quatro dos jovens que cumpriam medidas socioeducativas.

Os criminosos usaram armas de grosso calibre para ceifar os internos na Rua Firmo Ananias Cardoso, na comunidade conhecida como Muro Alto, e pouparam dois jovens, liberando-os. Os dois sobreviventes ainda não foram recapturados pelas forças de segurança. Os homens, após a execução, empreenderam fuga em veículos não identificados. Dois adolescentes, de 13 e 16 anos, já foram identificados e reconhecidos por familiares. Os outros dois corpos aguardam a reclamação dos parentes. Os responsáveis pelos assassinatos já foram identificados pela Polícia Civil do Ceará, mas os nomes não foram revelados e até o fechamento desta edição, ninguém envolvido na chacina havia sido preso.

Aproveitando o ocorrido e a chacina, 15 internos acabaram também por fugir do centro de semiliberdade horas depois das mortes. Pela manhã, dez dos jovens que haviam escapado foram recapturados ainda nas proximidades da unidade socioeducativa, enquanto outros cinco ainda continuam foragidos.

O governador Camilo Santana e a vice-governadora Izolda Cela estiveram reunidos com autoridades responsáveis pela segurança pública no Ceará (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas)) para pedir explicações, tomar providência com relação ao caso e definir os procedimentos acerca da investigação sobre mais uma chacina cometida no Estado.

O Seas se pronunciou por meio de uma nota. “A Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas) informa que quatro adolescentes internos no Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, na Sapiranga, foram retirados do local, por um grupo de homens armados, na madrugada desta segunda-feira (13), e executados nas proximidades da unidade. Órgãos da estrutura do Governo do Ceará ligados ao tema estão reunidos no momento para tratar do caso”.

“A Seas lamenta profundamente o ocorrido e trabalha no apoio às famílias dos adolescentes – e dos demais internos. Em paralelo, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) iniciou os trabalhos de investigação no intuito de elucidar a ocorrência. Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) realizaram os primeiros levantamentos no Centro. A Polícia Militar intensificou o policiamento na região com o reforço de equipes dos batalhões especializados, como o de Polícia de Choque (BPChoque) e o de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio)”, disse.

Mortes podem ter ligação com chacina
Equipes da DHPP e Pefoce foram acionadas, ontem, onde foram encontrados dois cadáveres esquartejados, na região da Lagoa da Sapiranga, no final da manhã. De acordo com informações levantadas pelas equipes das forças de segurança, os corpos pertencem a dois indivíduos do sexo masculino, ainda sem identificação.

A Polícia Civil apura as causas dos homicídios no sentido de identificar e prender os autores, bem como elucidar o caso. Há suspeitas de que o crime tenha ligação com a chacina acontecida horas antes na mesma região.

outros destaques >>

Facebook

Twitter