sábado, 25 de maio de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Crianças em creches: Ceará atingirá média nacional em 2024

quinta-feira, 14 de março 2019

Imprimir texto A- A+

O Ceará figura abaixo da média nacional em proporção de crianças em creches. Segundo estudo produzido pelo Instituto Ayrton Senna, a projeção para o ano de 2024, considerando o atual ritmo de crescimento observado, mostra que, a esse ponto, o Estado terá alcançado essa média. No entanto, o número esperado, caso se confirme, ainda estará abaixo da proporção estipulada como meta do Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado pelo Congresso Nacional em 2014, que tinha como meta que se atingisse uma proporção de 50% das crianças matriculadas em creches até esse período.
No Brasil, somente cinco das 27 unidades federativas conseguirão atingir essa meta: São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Tocantins. Para chegar ao número estipulado pelo PNE, será necessária a criação de 2,5 milhões de vagas no País. Além do Ceará, espera-se também que Rondônia consiga atingir a média brasileira até 2024. As matrículas de creche são de responsabilidade dos municípios. Como a criação e manutenção de uma vaga em creche é, em geral, mais cara do que em outras etapas da educação básica, as prefeituras dependem da colaboração de estados e da União.
O Instituto Ayrton Senna indica que deverá divulgar, durante as próximas semanas, dados mais detalhados sobre cada unidade federativa.

Geral
O quadro geral, conforme exposto pelo Instituto, é preocupante. Nenhum estado conseguirá, por exemplo, universalizar a matrícula de jovens entre 15 a 17 anos, idade adequada para o ensino médio.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter