sábado, 25 de maio de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Festa Anual das Árvores tem início domingo

sexta-feira, 15 de março 2019

Imprimir texto A- A+

O Governo do Estado do Ceará realiza a Festa Anual das Árvores (Faa) 2019 de 17 de 24 de março de 2019, sob a coordenação da Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema). A abertura será dia 17 de março, no domingo, às 9 horas, no Parque Estadual do Cocó. O tema deste ano será “Compostagem – Transformando resíduo orgânico em adubo”.

Na oportunidade, haverá assinatura de protocolos de revitalização de oito viveiros regionais para produção de mudas, lançamento do Plano de Coletas Seletivas múltiplas para 103 municípios, anúncio do plantio de 12.400 mudas com parceiros (C. Rolim Engenharia, Unimed Fortaleza e Chesf), além das atividades de educação ambiental, lazer e esporte do Projeto Viva o Parque.

Como já é tradicional, o encerramento da Faa será realizado no Parque Estadual Botânico, com a IV Corrida pela Natureza. O evento acontecerá no dia 24 de março, domingo, com largada às 7 horas, na trilha principal. O evento conta com parceria de 117 municípios e as Unidades de Conservação Estaduais, além de ONGs, universidades, escolas, movimentos ambientalistas e entidades privadas. Serão realizadas diversas ações em todo o estado com o objetivo de conscientizar e sensibilizar a população sobre a importância das árvores para o equilíbrio da vida no planeta e para o bem-estar dos cidadãos.
Neste ano, a Sema direcionará todos seus projetos para o fomento da Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos no Estado. Assim, buscando a convergência entre a Festa Anual das Árvores e a política da Sema, o tema a ser trabalhado na campanha será a Compostagem. A Lei N.º 16.032/16, que instituiu a Política Estadual de Resíduos Sólidos no âmbito do Ceará, determina que os municípios implantem sistema de compostagem para resíduos sólidos orgânicos e articulem com os agentes econômicos e sociais formas de utilização do composto produzido.

Dentre as diversas atividades de educação ambiental, destacam-se oficinas, palestras, seminários, apresentações artístico-culturais, visitas a viveiros de mudas, distribuição de material educativo, aulas de campo, trilhas e caminhadas ecológicas, distribuição e plantio de mudas nativas, concurso de frases, fotos e redação, exposições, blitz ecológica, apresentações audiovisuais, passeios de bicicleta e barco, dentre outras.
Nos dias 20 e 21 de março, ocorrerá a 3ª Capacitação dos Consórcios Públicos para Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Ceará, na qual será abordado o tema Compostagem. O objetivo é capacitar os municípios para a gestão dos resíduos orgânicos nas Centrais Municipais de Resíduos (CMR), que serão construídas. Participam deste evento os técnicos dos 8 consórcios municipais de resíduos sólidos do estado, além de técnicos dos 68 municípios integrantes. Maiores informações: www.sema.ce.gov.br.

Compostagem: qual o significado desse termo?
O lixo costuma ser lembrado como algo sujo, com mau cheiro e que “não presta mais”. Mas isso só é verdade se não cuidarmos bem dele, pois a maior parte desse “lixo” pode ser reaproveitada. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, quase 50% dos resíduos sólidos urbanos gerados no Brasil é de resíduo seco (plástico, metal, papel, vidro), os quais podem ser reciclados e voltar ao mercado, economizando matéria-prima e gerando renda para a população.
Os resíduos úmidos ou orgânicos representam a outra metade, e podem ser tratados em várias escalas, desde a escala doméstica urbana ou rural, passando pela escala comunitária, institucional (de um grande gerador de resíduos), municipal até a escala industrial. Esse tratamento se chama compostagem, o processo biológico de transformação dos resíduos orgânicos em um composto fertilizante natural, o adubo.

Essa transformação ocorre naturalmente no meio ambiente, a todo instante. Por exemplo: as folhas que caem de uma árvore decompõem-se ao longo do tempo e viram adubo para a própria árvore e outros seres (formigas, minhocas, fungos etc). É assim que se formam os solos, a base da vida terrestre.
O passo fundamental para fazer a compostagem é a separação do lixo em seco e úmido. Aquele vai para a reciclagem, e este para a compostagem. Cascas de frutas e de ovos, restos de vegetais, folhas e galhos secos, serragem, borra de café etc. Esses são chamados de resíduos úmidos ou orgânicos. Os produtos finais da compostagem são o adubo e o biochorume, que podem ser usados para enriquecer o solo e nutrir as plantas, evitando o uso de substâncias químicas.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter