terça-feira, 20 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Fiéis celebram Nossa Senhora de Fátima

terça-feira, 14 de maio 2019

Imprimir texto A- A+

Milhares de fiéis compareceram às celebrações de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, que marcaram o dia 13 de maio. A data relembra a primeira aparição da santa, no dia 13 de Maio de 1917, na cidade de Fátima, em Portugal. Ao longo do dia, foram realizadas 11 missas na paróquia para as comemorações do dia, com a missa campal tendo sido realizada às 20 horas, após a chegada da tradicional procissão de Nossa Senhora de Fátima à igreja.
A perspectiva é de que cerca de 30 mil fiéis tenham comparecido ao longo do dia. Em uma das missas realizadas durante a tarde, a multidão lotava o interior da paróquia e o pátio externo nas laterais da igreja, com uma aglomeração de religiosos distribuídos pelo espaço, ouvindo em silêncio a voz do padre, que ecoava dos alto-falantes.
A comerciante Janete Alves, assistindo à missa nessa área externa, conta que vai à Igreja de Nossa Senhora de Fátima não só todo 13 de maio, como também todos os dias 13, para prestigiar a santa. “Para mim, está ótimo, sempre venho homenagear, pra mim está ótimo. Sempre gosto de ficar lá dentro, mas tá um pouco amontoado. Geralmente consigo entrar”, afirma ela, explicando que prefere chegar mais cedo para garantir um lugar dentro da igreja. Ela disse, ainda, que pretendia ficar para a missa seguinte, de modo a conseguir ver a celebração de dentro da paróquia, dessa vez. A diarista Maria Ivoneide de Souza, por sua vez, nunca havia ido à celebração e acabou sendo pega de surpresa pela quantidade de pessoas que compareceram à missa e teve que ficar em um local menos privilegiado para acompanhar a celebração.
O aperto que diversos fiéis relataram, na tentativa de entrar na igreja, era amplificado pelo fato de que a reforma da fachada da igreja continua em andamento, de modo que a entrada principal, pela frente, estava totalmente indisponível. A perspectiva inicial era de que a obra ficaria pronta até o final do mês de abril.
Maria Alice Carvalho, fiel que transitava em meio à grande multidão durante a missa, conta que percebe a movimentação do dia 13 de maio positiva, “estou achando que está crescendo cada vez mais, graças a Deus”, declara, destacando a presença dos jovens na celebração. Ela distribuía, na ocasião, santinhos com a imagem de Irmã Dulce, freira baiana que já foi beatificada pelo Vaticano. A intenção de Maria Alice e outros voluntários das Obras Sociais Irmã Dulce é viabilizar a canonização da religiosa. “Estamos aguardando o papa vir ao Brasil para canonizá-la, nossa santa brasileira, não é mais baiana, ela é do mundo inteiro”, continua.
No pátio externo da igreja e na Praça Nossa Senhora de Fátima, dezenas de barracas e ambulantes se amontoavam, vendendo terços, cordões, imagens de santas, lanches e água. Jailson Melo, que vendia em um ponto próximo à via, conta que estava no local desde a madrugada anterior e ficaria até por volta das 23 horas. “O movimento está um pouco mais fraco nas vendas, acho que por causa da reforma, mas daqui para hora da procissão, pode encher de gente”, pontuou.
A procissão de Nossa Senhora de Fátima, realizada anualmente na data, iniciou às 18 horas e percorreu o centro de Fortaleza, saindo da Igreja do Carmo, na Avenida Duque de Caxias, e seguindo até a Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Avenida Treze de Maio – passando, ainda, pelas ruas Major Facundo, Meton de Alencar, Barão de Aratanha. São cerca de três quilômetros de percurso.

Trânsito
Em decorrência da realização da procissão, foram feitas alterações no trânsito da cidade durante o dia de ontem. A operação da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), que iniciou às 6 horas, coibiu estacionamento nas ruas Oswaldo Studart, Paula Rodrigues e Mário Mamede, no entorno da Igreja de Fátima. O esquema se repetiu nos três turnos.
Após a procissão, durante celebração da missa campal, a Avenida Treze de Maio teve a pista nos dois sentidos bloqueada, entre a Rua Barão de Aratanha e o viaduto da Avenida Pontes Vieira, com os agentes da AMC tendo orientado motoristas a fazerem desvios.
Até a tarde de ontem, o trânsito na Avenida 13 de Maio e imediações estava com movimentação tranquilo. Na ocasião da data de Nossa Senhora de Fátima, a perspectiva é de que parcela considerável dos motoristas já se adiante e procure rotas alternativas aquele trecho, de modo a evitar o engarrafamento.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter