terça-feira, 18 de dezembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Multidão de devotos celebra a Padroeira de Fortaleza

quinta-feira, 16 de agosto 2012

Imprimir texto A- A+

FOTO: ANDERSON SANTIAGO / O ESTADO

Uma multidão de fiéis protagonizou, ontem, a 10ª edição da Caminhada com Maria em Fortaleza. Devotos de todas as idades acompanharam o cortejo em referência a padroeira da Capital. A procissão, que teve início, às 14h, no Santuário de Nossa Senhora da Assunção, no bairro Vila Velha, percorreu 12,5km e chegou à Igreja da Sé, onde houve a coroação de Maria, à noite.

A avenida Presidente Castelo Branco (Leste Oeste) foi o palco para a comitiva de católicos, que entre louvores e orações, percorreu o trajeto de forma animada. Durante o percurso, 12 pontos serviram de apoio para a multidão. Em um deles, o grupo de amigas, moradoras da Praia de Iracema e devotas de Nossa Senhora entusiasmadas agregaram-se à Caminhada. “É um momento muito importante. Estamos seguindo nossa mãe. Devagarinho, a gente vai caminhando e chega na Catedral”, garantiu a secretária Raimunda Nunes, que pela 10ª vez participa do evento.

DEMONSTRAÇÕES DE FÉ
Mais à frente, a costureira Cíntia Batista e a doméstica Tereza Batista, que desde a primeira Caminhada comparecem ao cortejo, seguiam rezando o terço. Na pausa para o descanso, a oportunidade para observar quão grande era o contingente de devotos. “Tem muita gente e isso é bom. É a demonstração da fé que mantemos. Nós temos mesmo é que acreditar”, afirmou.

Para aqueles, que participaram pela primeira vez, a romaria foi encantadora. “Sempre tive vontade de vir, mas como trabalho com vendas, nunca tinha tido oportunidade. Este ano, estou de férias então casou direitinho. Estou achando o trajeto muito bom”, contou o comerciante José de Assis, que há três anos integra o terço dos homens, no Parque São José.

No percurso, altares montados nas frentes das casas reverenciavam a Padroeira. Os carros de som foram evitados pela organização da Caminhada e os devotos foram estimulados a levarem pequenos rádios para acompanharem as orações.

ASSÉDIO POLÍTICO EM PLENA ROMARIA
Se a multidão era grande, o assédio político equiparava-se. Na avenida, não faltaram bandeiras, cavaletes, banneres e panfletos. “Isso incomoda muito. Estão misturando as coisas. Tudo bem, se o candidato quer participar da procissão, mas essa distribuição excessiva de materiais chega a prejudicar nosso momento de oração”, avaliou o técnico em Segurança do Trabalho, Jeferson José Gondim.

Junto a ele, outros milhares de fiéis propagavam reclamações. Entre a rejeição aos panfletos entregues e o aceite para posterior descarte inadequado, o chão das vias percorridas encheu-se de lixo. “Acontece que isto é muito inapropriado. Eu nem peguei esses papéis porque não gosto desse tipo de coisa. A gente tem que ficar desviando direto. É muito chato”, opinou a esposa de Jeferson, a dona de casa Ivanete Gondim.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter