sexta-feira, 19 de outubro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

PF combate fraudes previdenciárias e prende chefe de organização

Foram cumpridos 3 (três) mandados de busca e apreensão, sendo 02 (dois) em Fortaleza, no bairro da Aldeota

quarta-feira, 10 de janeiro 2018

Imprimir texto A- A+

A Polícia Federal deflagrou na data de hoje (10/01) a Operação Mimetismo que teve como objetivo combater fraudes previdenciárias e prender o chefe da organização criminosa que há mais de 5 anos fraudava benefícios, migrando pessoas idosas e extremamente humildes do Pará para o Ceará, a fim de obter fraudulentamente o benefício do amparo social ao idoso.

Imagem de Arquivo/Agência Brasil

Foram cumpridos 3 (três) mandados de busca e apreensão, sendo 02 (dois) em Fortaleza, no bairro da Aldeota, e um em Belém/PA, expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal no Ceará. Foi também cumprido um mandado de prisão preventiva em Fortaleza expedido pela 4ª Vara Criminal Federal do Pará. Participaram da operação 15 (quinze) Policiais Federais.

As investigações iniciaram em atuação conjunta da Força Tarefa Previdenciária- formada pela DELEPREV/CE (Delegacia de Combate aos Crimes Previdenciários no Estado do Ceará) e COINP/CE (Coordenação de Inteligência Previdenciária/CE), com apoio da DELEPREV da Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará.

Estima-se que o prejuízo provocado aos cofres da Previdência Social seja superior a dois milhões de reais.

Durante as buscas foram apreendidos 30 mil reais em espécie e uma coleção de relógios luxuosos. Também foram apreendidos inúmeros documentos de identidades falsas, além de duas dezenas de cartões de benefícios previdenciários em nome de pessoas fictícias.

Os envolvidos responderão por estelionato previdenciário, falsificação de documentos, uso de documentos falsos, associação criminosa e lavagem de dinheiro, previstos nos artigos 171, § 3, 299, 288 e 304, do Código Penal, e art. 1º da Lei de Lavagem de Dinheiro.

A Operação foi batizada de MIMETISMO, termo da biologia que descreve a habilidade natural que alguns seres possuem de se camuflar para fugir de seus predadores. No caso, o alvo principal vinha sendo investigado em alguns inquéritos policiais no Ceará e Pará, contudo utilizava com frequência documentos falsos, com o objetivo de dificultar a sua localização.

Mais conteúdo sobre:

Policia Federal Previdência Freude Operação Mimetismo

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter